Exposição e Sessão Evocativa do Centenário de Sérgio Vilarigues em Viseu

por Rua Direita | 2015.04.16 - 11:20

 

 

A DORV-Direcção da Organização Regional de Viseu do PCP assinala, de 7 a 30 de Abril, com uma Exposição e uma Sessão Evocativa, o centenário do nascimento de Sérgio Vilarigues, destacado dirigente do Partido Comunista Português e resistente anti-fascista.

Estas iniciativas integram as Comemorações do 41º Aniversário do 25 de Abril em Viseu e vão decorrer nas instalações do IPDJ (ao Fontelo). Além da Exposição sobre a vida do dirigente do PCP, no dia 17 de Abril, Sexta-feira, pelas 21 horas, terá lugar no mesmo espaço, uma Sessão Evocativa, da qual constarão a projecção de um Filme com depoimentos de Sérgio Vilarigues e uma intervenção de Manuela Bernardino, do Secretariado do Comité Central do PCP.

Sérgio Vilarigues nasceu a 23 de Dezembro de 1914 em Routar, Torredeita, no Concelho de Viseu. Operário salsicheiro liga-se ao Sindicato e em 1932, com 18 anos adere à Juventudes Comunistas Portuguesas. Em 1934 participa na jornada do 18 de Janeiro contra a fascização dos sindicatos. É preso em Setembro desse ano. Passou por várias esquadras da polícia, seguindo-se Aljube, Peniche, Angra do Heroísmo. Em 29 de Outubro de 1936, quando já tinha terminado a pena, Sérgio Vilarigues, na altura com 22 anos. Constituiu com outros 151 anti-fascistas a primeira leva de presos enviados para o Campo de Concentração do Tarrafal, onde passou 4 anos e foi sujeito a violentos castigos incluindo o envio para a “frigideira”. Uma das originalidades da justiça fascista reside no facto de Sérgio Vilarigues bem como outros presos em 1940, terem sido amnistiados quando já tinha cumprido a pena há mais de 4 anos.

Libertado em Julho de 1940, integra o núcleo de camaradas que no Verão desse ano dão início à reorganização do Partido. Em 1942 torna-se funcionário do Partido, passando à clandestinidade, sendo o militante comunista que mais tempo viveu nessa situação, 32 anos, 27 dos quais no interior do País sem ser preso. Foi o último dirigente do PCP a regressar à legalidade.

Integrou o Comité dirigente das grandes greves de 8 e 9 de Maio 1944. Foi responsável pelo jornal Avante! por várias vezes no total de 16 anos. Foi membro do Comité Central de 1949 a 1988. Entre 1967 e 1972 integrou simultaneamente a Comissão Executiva e o Secretariado do Comité Central. Foi membro da Comissão Política entre 1974 e 1988. Foi membro da Comissão Central de Controle e Quadros de 1988 a 1996. Faleceu em 8 de Fevereiro de 2007.

Como militante e destacado dirigente do PCP, ao qual durante mais de 70 anos dedicou o melhor da sua vida, Sérgio Vilarigues foi um revolucionário comunista empenhado e confiante na luta contra o fascismo, pela liberdade, a construção de um Portugal democrático, pelo Socialismo e pelo Comunismo.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub