Escola Superior Agrária junta-se ao projecto ECONewFARMERS

por Rua Direita | 2014.03.12 - 19:45

Um número crescente de novos agricultores com formação em outras áreas técnicas e científicas tem procurado iniciar novos desafios profissionais e pessoais dedicando-se à agricultura biológica, numa resposta às dificuldades económicas que se fazem sentir em diversos países da Europa, nomeadamente em Portugal. De acordo com dados do Ministério da Agricultura, são cerca “de 280 novos empresários agrícolas que se instalam mensalmente em Portugal, e a criação de emprego deve ser cada vez mais profissionalizante e sofisticada em termos de formação” (in Diário de Notícias, 02.12.2013).

Assim, face à urgência em contribuir para a capacitação técnica destes novos agricultores e de disponibilizar ferramentas que permitam melhorar a sua capacidade de intervenção e de inovação, em particular em tecnologias consideradas prioritárias no âmbito da Estratégia Europeia para o Desenvolvimento Rural, como é o caso do Modo de Produção Biológico, o Instituto Politécnico de Viseu, através da Escola Superior Agrária, irá disponibilizar oportunidades de aprendizagem inovadoras em agricultura biológica, em contextos de m-learning, através do projeto ECONewFARMERS – Building a future for new farmers in ecological farming through vocational training (Construir o futuro com novos agricultores em modo de produção biológica através de formação vocacional).

O projeto ECONewFARMERS é financiado no âmbito do programa “Leonardo da Vinci – Projetos de Transferência de Inovação” e inclui 7 parceiros de 7 países europeus. Coordenado pelo Instituto Politécnico de Viseu/Escola Superior Agrária, o projeto tem como parceiros a Association for Hungarian Organic Farming (Hungria), Biocert (Itália), Estrategia y Organización S. A. (Espanha), Mustafa Kemal University (Turquia), Slovak University of Agriculture in Nitra (Eslováquia) e a Scotland’s Rural College (Reino Unido).

Esta parceria decorre de outros Projetos de Aprendizagem ao Longo da Vida (Life-Long Learning Program) que envolveram alguns dos atuais parceiros, nomeadamente na área da proteção das plantas e agricultura biológica, sendo que o ECONewFARMERS tem a particularidade de ser direcionado para um público-alvo específico – novos agricultores, com pelo menos o nível de ensino secundário, que se queiram dedicar à agricultura biológica – e de utilizar as novas ferramentas de ensino em contexto de mobilidade

O projeto pretende contribuir para o desenvolvimento da Agricultura Biológica, um modo de produção agrícola que visa produzir alimentos nutritivos e de alta qualidade, sem recurso a produtos químicos de síntese nem organismos geneticamente modificados e que visa minimizar a produção de impactos ambientais negativos. A agricultura biológica contribui para a saúde e bem-estar do Homem, com respeito pelo ambiente e seu equilíbrio, com base em princípios de justiça que permitam a melhoria da qualidade de vida de todos os intervenientes.

O projeto ECONewFARMERS, coordenado pelo Instituto Politécnico de Viseu, através da Escola Superior Agrária, decorre entre janeiro de 2014 e janeiro de 2016, tendo-se iniciado em 06 e 07 de fevereiro, com uma reunião de parceiros, uma visita técnica a uma empresa local de agricultura biológica, a ECOSEIVA, e a Conferência “Innovative Learning Systems in Ecological Farming”.

Pretendeu-se com esta conferência inicial apresentar o projeto aos agentes interessados quer na temática quer nas ferramentas a disponibilizar, nomeadamente potenciais formandos, agricultores e associações de agricultores, bem como entidades ligadas à formação e ensino, de caráter regional e nacional. Analisaram-se sistemas e experiências de formação dos parceiros e de outros projectos similares, procurando identificar-se os pontos fortes e fracos de cada um, por forma a encontrar soluções que permitam ultrapassar os constrangimentos sentidos, nomeadamente no que se prende com os formatos de formação e avaliação ou das competências necessárias para a utilização de ferramentas de m-learning.

Durante os próximos dois anos, serão realizadas reuniões sistemáticas com os parceiros do projeto e com mais algumas entidades convidadas a participar, sendo que no final se pretende ter disponível um curriculum e um curso de formação em m-learning, uma plataforma e um e-book em Agricultura Biológica.

Os resultados do projeto irão sendo disponibilizados através de uma newsletter periódica, da plataforma ECONewFARMERS e da ADAM database, bem como através da participação em reuniões técnicas e científicas e da publicação de artigos de divulgação.

A equipa do IPV é constituída pelos docentes Cristina Amaro da Costa (coordenadora), Paula Correia, Helena Esteves Correia, Raquel Guiné, João Paulo Gouveia, Pedro Rodrigues, Daniela Teixeira, e pelos técnicos superiores Ana Medeiros e Paulo Medeiros.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub