Enfermagem/Região Centro: Projeto de ajuda a cuidadores informais vence Cuidar’13

por Rua Direita | 2013.12.15 - 18:58

Um projeto de ajuda a cuidadores informais de doentes de Alzheimer e vitimados por AVC (Acidente Vascular Cerebral) venceu o primeiro dos três prémios do concurso Cuidar’13, lançado pela Secção Regional do Centro (SRC) da Ordem dos Enfermeiros (OE).

“Cuidar de Quem Cuida”, desenvolvido por enfermeiros das Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC) do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) Entre Douro e Vouga II (Aveiro Norte) conquistou o prémio “Excelência”, dotado de 1500 euros.

O prémio “Competência”, de 1000 euros, distinguiu “Registos com Linguagem CIPE na Consulta de Enfermagem de Saúde Materna”, realizado no ACeS Baixo Vouga. O galardão “Inovação”, dotado de 500 euros, foi atribuído a “Relax’ARTE”, do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, E.P.E.

O projeto “Cuidar de Quem Cuida” a concurso abrange os concelhos de Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e S. João da Madeira, e nos primeiros quatro anos de vigência, até finais de maio passado, envolveu 158 cuidadores.

Pretendeu dar resposta à necessidade de uma atenção particular aos cuidadores informais, que num território de elevada incidência dessas patologias não dispunham de qualquer resposta social ou de saúde.

Identificada essa necessidade, foram criados 21 Grupos de Intervenção Psicoeducativos (GIP), dinamizados por um enfermeiro e um psicólogo, com a tarefa de orientarem sessões semanais com esses cuidadores, maioritariamente esposa ou filhos de doentes de Alzheimer e vitimados por AVC.

“Verificámos que os cuidadores é que precisavam de atenção”, explicou a Enfª Sílvia Tavares da Silva, uma das responsáveis pelo projeto, realçando que ao fim de 10 sessões programadas já apresentavam sensíveis melhorias da sua saúde física e mental.

Houve uma diminuição do distress psicológico, um aumento dos aspetos positivos do cuidar e menor sobrecarga associada ao cuidar. As sessões foram também aproveitadas para a partilha de experiências, favorecer a ajuda mútua e diminuir o isolamento.

Aos cuidadores que necessitem é fornecido transporte para facilitar a participação nos GIP, e é-lhes dada a possibilidade de se fazerem acompanhar do familiar doente, que numa sala contígua realiza atividades de estimulação com um técnico.

Nesse processo os cuidadores, com idade média de 56,5 anos, foram elucidados para a compreensão da doença, das estratégias para melhorar a qualidade dos cuidados, e sobre os apoios comunitários disponíveis e requisitos legais.

“Registos com Linguagem CIPE na Consulta de Enfermagem de Saúde Materna”, outro dos galardoados, teve início no segundo semestre de 2011 e termina no final de 2014.
Destinou-se a formar enfermeiros na linguagem internacional CIPE, dado que 70 por cento a desconheciam e 20 a 30 por cento assumiam dispor de conhecimentos insuficientes para fazer os registos corretamente.

“Era impossível que os registos dessem visibilidade à qualidade assistencial e que indicassem os ganhos em saúde”, referiu a Enfª Maria do Céu Ferreira, responsável do projeto.

Além da padronização dos registos, com ele foram definidos protocolos de atuação na consulta da enfermagem, no sentido de melhorar a qualidade assistencial às gravidas.

Os 1000 euros recebidos com o prémio Cuidar’13 “Competência” serão aplicados para reforçar a formação CIPE aos enfermeiros, com um especialista nessa linguagem.

O “Relax’ARTE”, desenvolvido com doentes internados no Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, E.P.E., consiste num inovador programa de técnicas de relaxamento, capaz de fazer baixar a ansiedade e reduzir o recurso aos fármacos.

Doentes com grau médio de ansiedade são convidados a integrar o programa, que consiste em sessões individuais e de grupo de psicoeducação e autocontrolo da ansiedade, onde aprendem estratégias que autonomamente utilizam, nas suas casas, sempre que uma situação a desencadeia, explicou.

O “Relax’ARTE” iniciou-se este ano e desenvolve-se até 2017. O Enfº António Martins, responsável do projeto, revelou que a intenção é torna-lo “numa boa prática”, fazer parcerias, articulá-lo com os Cuidados de Saúde Primários e alargá-lo ao ACeS e à rede de Saúde Comunitária.

O concurso Cuidar foi lançado pelo Conselho de Enfermagem Regional para incentivar e premiar projetos de melhoria contínua da qualidade desenvolvidos por enfermeiros nas instituições de saúde dos seis distritos da Região Centro abrangidos pela SRC.

Este ano recebeu 34 candidaturas de enfermeiros com domicílio profissional em Aveiro e Viseu. A primeira edição deste concurso, em 2012, teve como destinatários enfermeiros dos distritos da Guarda e Castelo Branco. Em 2014 incidirá nos de Coimbra e Leiria.

Os premiados do Cuidar’13 são hoje publicamente divulgados no site da Secção Regional do Centro da Ordem dos Enfermeiros, no endereço:
http://www.ordemenfermeiros.pt/sites/centro/informacao/Paginas/Cuidar%E2%80%9913-Projetospremiados.aspx

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub