EM CINFÃES FACTURA DA ÁGUA SUBIU PARA O DOBRO

por Rua Direita | 2015.06.24 - 10:50

A Comissão Concelhia de Cinfães da CDU, preocupada com o impacto negativo dos aumentos na factura da água e do saneamento no rendimento das famílias cinfanenses, vem a público denunciar a situação e desafiar a Câmara de Cinfães a juntar-se a muitas outras da região do Douro, que estão a impugnar as tarifas impostas pela Empresa Águas do Nordeste e a contestar a criação de uma mega empresa para todo o Norte do País.

 

 

Más notícias.

No Concelho de Cinfães os utentes da empresa Águas do Noroeste, receberam com surpresa a primeira factura, contendo o brutal aumento dos preços da água e do saneamento.

Na água, além do aumento da tarifa a pagar por cada metro cúbico consumido, temos agora de pagar também a absurda tarifa fixa mensal de um euro.

No saneamento, além da tarifa fixa mensal de três euros, os consumidores passam a pagar também uma tarifa progressiva por metro cúbico, associada a 90% da água que consomem.

Na prática pagaremos a água duas vezes – primeiro à entrada e depois à saída de nossas casas.

Mesmo que o contador marque zero de consumo de água, o utente passa a pagar um tarifa fixa!

Chamar a cisterna para esvaziar a fossa séptica, passa a custar, à partida, 42 euros, mais do dobro do que se pagava até aqui, a que é preciso acrescentar os três euros mensais e mais a taxa por metro cúbico transportado. Uma simples chamada da cisterna por ano, implicará um gasto de mais de oitenta euros!

Tal como na altura a CDU previu e preveniu, está aqui o resultado da parceria celebrada no fim do ano de 2012 entre a Câmara do PS e o Governo PSD-CDS (ver acta da Câmara Municipal de 26-11-2012).  Os munícipes começam agora a sentir no bolso as opções erradas da Câmara.

Mas vem aí pior: dizem que em Janeiro vão subir de novo as tarifas!

Como é certo e sabido, a privatização traz sempre mais custos para o consumidor, para garantir os lucros máximos dos proprietários. O que é um bem social e um direito humano dos cidadãos, passa a ser uma mercadoria altamente lucrativa.

Temos também de denunciar a esperteza saloia da Águas do Noroeste que “disponibiliza” um contacto telefónico para receber a leitura, esquecendo-se de dizer que serão os consumidores a pagar a chamada telefónica.

Na tentativa de se apresentar como moderna e amiga do ambiente, a Águas do Noroeste apresenta uma solução gráfica das suas facturas que é em si mesma uma agressão ao ambiente.

Esta primeira factura não indica leitura, mas unicamente o consumo presumido e não refere o número real do contador mas um número teórico. Ou seja, nem a factura os consumidores podem conferir!

Estamos em presença de um exemplo acabado do que o Governo PSD/CDS pretende fazer com a privatização da água de abastecimento público. Muitas câmaras estão a contestar e a opor-se a este caminho, lesivo dos interesses das populações. Resta-nos desafiar a Câmara de Cinfães a fazer o mesmo, pondo acima de qualquer protocolo, a qualidade de vida dos seus munícipes.

 

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub