Em casa com Aquilino

por Rua Direita | 2016.09.19 - 13:08

 

 

Sábado, dia 17 de Setembro, quatro dias após se terem completado os 131 anos do nascimento do Escritor, no Carregal, a Câmara Municipal de Sernancelhe conjuntamente com a Bertrand Editora, reeditaram a obra “Cinco Réis de Gente”, ficção dos primeiros dez anos de vida de Aquilino Ribeiro, que decorrem de 1885 a 1895 naquela freguesia.

ard3

 

O antigo Pátio dos Sanhudos, hoje Pátio Aquilino Ribeiro, foi o esplendente cenário para o evento. Os 250 lugares sentados não chegaram para todos os aquilinianos presentes, tendo-se contabilizado em mais de 400 pessoas, os que quiseram envolver-se nesta homenagem ao Mestre.

ard1

Armando Mateus, vereador da Cultura, com a sua diligente equipa, tratou do espaço, fez a coreografia do Rancho de Sernancelhe que acompanhou todo o evento com cantares alusivos a diversos momentos da obra.

ard10

À Banda Filarmónica de Riodades coube recepcionar e encerrar com brilhantismo musical.

Paulo Neto deu as boas-vindas, falou sobre a essência do evento e apresentou os prelectores, referindo que esta edição conta com prefácio da escritora Luísa Costa Gomes, introdução de Jorge Coelho e de Aquilino Machado, além de ter a ilustração da capa do pintor viseense Pedro Albuquerque. Congratulou-se ainda por ver, finalmente juntos num evento aquiliniano, os três autarcas do território literário das “Terras do Demo”, o que auspiciará, decerto, um risonho futuro para a FAR, Fundação Aquilino Ribeiro, em Soutosa

ard8

Eduardo Boavida, director da Bertrand Editora, fez o historial da relação de Aquilino com a Editora, iniciado em 1913, com “Jardim das Tormentas”  e até ao presente, assim como enumerou a sucessão de mais de duas dezenas de títulos já reeditados.

ard11

ard4

Seguiu-se-lhe o neto do escritor, Aquilino Machado, docente do ensino superior, que falou da geografia sentimental que tanto o prende aquelas terras, referindo ainda o imenso potencial do turismo literário para o desenvolvimento económico da região.

ard14

ard13

Tomou a palavra Jorge Coelho, o ex-governante, que numa alocução sentida mostrou o seu regozijo por estar ali, naquele concreto momento e também pela sua envolvência na redição da obra. Desfiou memórias beiroas, e tão naquele seu tom expressivo, destacou momentos da obra.

ard15

ard16

Carlos Silva Santiago, o presidente da Câmara tomou a palavra por último para expressar o seu júbilo e enfatizar a importância de Aquilino, ex-libris de Sernancelhe e o preito que a autarquia que dirige lhe consagra porfiadamente.

 

ard19ard17

ard18

Foi chamado ao palco Pedro Albuquerque que ofereceu trabalhos seus sobre Aquilino aos elementos do painel.

ard21

De seguida, com a presença dos três autarcas das “Terras do Demo”, José Eduardo Ferreira, de Moimenta da Beira, José Morgado, de Vila Nova de Paiva e o anfitrião, Carlos Silva, descerrou-se placa comemorativa da efeméride que ficou a perdurar o momento na parede da entrada da casa onde nasceu o Escritor.

 

ard25

O público presente que adquiriu a obra quis ainda colher autógrafos de Aquilino Machado e Jorge Coelho, do pintor Pedro Albuquerque e do editor Eduardo Boavida.

Nos entreactos, o Rancho Folclórico de Sernancelhe pontuou os momentos com cantares alusivos e nem mesmo faltou a cesta de castanhas assadas, gentilmente distribuídas pelo público.

ard12

De entre as centenas de aquilinianos presentes destacavam-se diversas individualidades além das já referidas: João Azevedo, presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Lima Costa deputado da Assembleia da República, todo o executivo sernancelhense, o presidente da Assembleia Municipal, José Agostinho, a presidente cessante, Adélia Sobral, o ex-presidente da Câmara de Sernancelhe, José Mário Cardoso, o pioneiro local deste culto aquiliniano, o presidente da Junta de Freguesia local, Vítor Rebelo, o vereador da Cultura da Câmara de Moimenta da Beira, Francisco Cardia, a vereadora da Câmara Municipal de Viseu, Rosa Monteiro, Paula Branco em representação do presidente da Câmara de Gouveia, Alberto Correia, Mordomo-Mor da Confraria da Castanha que se fez também representar por vários confrades, a directora da ESPROSER, o director do agrupamento de Escolas, presidentes das diversas juntas de freguesia do Concelho, etc., etc…

ard23

ard6

Ao som harmónico da Banda de Riodades, passou-se ao exterior do Pátio onde foi servida uma opípara merenda beiroa para todos os presentes.ard27

Já o sol se resguardara há muito quando a festa se deu por terminada.

ard28

Foi um dia grande de afectos nesta homenagem tão sentida a provar a todos que Aquilino permanece cada vez mais actual como bem o determina o reganho de interesse, assim tão esplendidamente expressado.

A Câmara de Sernancelhe, mais uma vez, não deixando seus créditos por mãos alheias, não tem quem se lhe ombreie na grandiosidade e expressividade das múltiplas homenagens consagradas ao “Seu” Escritor.

Parabéns a todos e também aos colaboradores do município que tanto se empenharam no sucesso desta iniciativa. Uma equipa notável, com quem erguer qualquer evento, é um gratíssimo prazer e certidão de sucesso e bom rigor organizacional.

ard29

O brinde final de congratulação pelo sucesso da iniciativa e com votos de futuros empreendimentos…

(Fotos de Paulo Pinto)

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub