Conversa com “MisterMan”, ou seja, Elmano Sancho

por Rua Direita | 2014.08.27 - 13:31

No próximo dia 18 de Setembro ELMANO SANCHO estreia a sua primeira produção: “MISTERMAN“, de Enda Walsh, na Sala 1 do TEATRO DA COMUNA.

Projecto apoiado pela DGArtes em coprodução com os Artistas Unidos.

O espectáculo estará em cena de 18 a 27 de Setembro, todos os dias, às 21H30.

O Rua Direita ouviu Elmano Sancho, um nome a ter em conta no panorama actual do TEATRO português…

 OLIVIER ALLARD

RD: Quais os passos mais relevantes do seu percurso artístico, nacional e internacional?

ES: O encontro profissional com Emmanuel Demarcy-Mota, Rogério de Carvalho, Jorge Silva Melo… Ter trabalhado na Comédie-Française e ter interpretado textos em espanhol, inglês, francês, italiano, português. Ter partilhado com artistas de diferentes países as mesmas inquietações, incertezas e dúvidas.

RD: Qual foi o papel da formação na sua trajectória?

ES: A formação teve e tem um lugar crucial no meu percurso. O primeiro impulso foi o de estudar, muito antes de querer trabalhar. Fui admitido na Escola Superior de Teatro e Cinema e continuei a minha formação em Madrid, Brasil e Paris. Para o próximo ano, vou aprofundar o trabalho de actor em Nova Iorque com a Siti Company.

RD: Como tem sido a colaboração com os Artistas Unidos?

ES: Integrar um colectivo artístico tão dinâmico e empenhado como os Artistas Unidos é marcante.

O trabalho diário com o director artístico e encenador Jorge Silva Melo é único e enriquecedor.

RD: Que significam para si as 6 nomeações para o prémio Melhor Actor de Teatro?

ES: Que é necessário ainda mais dedicação, trabalho e persistência…

RD: O que é “MISTERMAN”?

ES: A vontade de criar o meu primeiro espectáculo. A tentativa de encontrar a minha voz como criador. O confronto de um actor/uma personagem com a sua solidão e identidade.

elmano2 low

RD: Os 8 meses que vai passar com a SITI Company New York, como bolseiro da F. C, Gulbenkian que expectativas lhe criam?

ES: Vou para Nova Iorque para questionar mais, duvidar mais, pesquisar mais, errar mais.

RD: Como vê o panorama teatral Português na actualidade?  

ES: Repleto de pessoas com determinação e vontade de trabalhar e encontrar soluções para contornar um contexto hostil e difícil.

RD: Desejamos o maior êxito!

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub