CIÊNCIA IPV – Projeto “Our Strategy’20”

por Rua Direita | 2013.12.04 - 10:10

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, com coordenação da professora Paula Santos, é uma das entidades parceiras no projeto comunitário “Our Strategy´20”, iniciativa que se enquadra na medida 2.1, da ação 1, do Programa da União Europeia “Europa para os Cidadãos”.
Todas as ações previstas neste projeto foram direcionadas para as problemáticas das minorias étnicas e grupos sociais sensíveis que vivam em regiões menos desenvolvidas do espaço comunitário, no intuito de promover uma reflexão e um debate pró-ativo sobre as políticas europeias existentes, especialmente a “Estratégia 2020”, e sensibilizar a aproximação dessas comunidades para os objetivos e diretrizes europeus, reforçando a sua cidadania ativa.
Através deste primeiro projeto pretendeu-se reforçar a voz destes grupos sociais, de forma a permitir-lhes apresentar propostas de iniciativas e recomendações para a melhoria da “Estratégia 2020”, identificando lacunas e necessidades na própria União Europeia. Numa Europa em constante mudança, onde as minorias étnicas são uma realidade crescente, é importante reunir as opiniões da sociedade acerca dos principais desafios do processo de integração europeu, procurando a inclusão social através da sua participação ativa e informada.
O projeto tem como objetivos principais promover a inclusão social, através de uma participação ativa das minorias na vida comunitária; reforçar os métodos e estimular a interação e discussão sobre as áreas centrais na “Estratégia 2020”, que irão afetar a vida quotidiana de todos; estabelecer mecanismos que permitam aos cidadãos europeus desenvolver as suas competências cívicas, expressar as suas opiniões como recomendações para os decisores políticos ao nível comunitário; encorajar o diálogo entre cidadãos e instituições, envolvendo a população nas políticas europeias e nas suas implicações diretas; reforçar a cidadania europeia; assegurar uma monitorização adequada dos pontos de vista apresentados pelos cidadãos; criar pontes entre cidadãos e as instituições comunitárias; e explorar novas formas de promover o envolvimento das minorias étnicas nas temáticas europeias.
Esta primeira fase da cooperação entre entidades de 7 estados membros teve uma duração de 12 meses, ao longo dos quais foram realizados workshops locais, com etnias e grupos socialmente sensíveis. Em Lamego, foram realizados 4 encontros: o primeiro foi direcionado para a comunidade cigana de Lamego e Peso da Régua; o segundo encontro foi orientado para idosos isolados; e os últimos dois foram realizados com desempregados de longa duração. Todas as atividades contaram com a participação de alunos da licenciatura de Serviço Social, os quais, juntamente com a equipa de docentes envolvida, realizaram o levantamento e tratamento de inquéritos, o desenvolvimento de pesquisas científicas e a produção de trabalhos académicos a apresentar no encontro conjunto, que se realizou em Varsóvia, em julho de 2012.
Neste encontro final, onde participaram todos os parceiros do projeto, as diversas delegações tiveram como objetivo principal a discussão de diversas temáticas comunitárias e a elaboração de propostas de recomendação a apresentar no final do projeto à Comissão Europeia, referentes à implementação e desenvolvimento das metas definidas na “Estratégia 2020”, com especial atenção para a integração das minorias no espaço comunitário. De todos os assuntos abordados e trabalhados, relevaram-se três áreas que, pela sua importância e pela preocupação generalizada em todas as delegações, merecem ser destacadas – a Educação (com propostas de obrigatoriedade do ensino, bem como a necessidade do sistema de ensino ser mais integrativo e que permita um maior conhecimento da própria União Europeia e das diferenças culturais, sociais e históricas existentes), o Emprego (com elaboração de recomendações que promovam a proteção dos trabalhadores, mas também que permitam a requalificação dos recursos humanos, com o objetivo de tornar o espaço comunitário mais competitivo e inclusivo) e o Ambiente (com a conclusão principal nesta vertente a evidenciar a necessidade de um crescimento sustentável da economia, de forma a construir-se uma sociedade competitiva e simultaneamente social e ambientalmente responsável).
Todas as temáticas debatidas foram sempre analisadas numa perspetiva de cidadania pró-ativa e participativa, conduzindo a uma maior eficiência das políticas a adotar no futuro no espaço comunitário. Como resultado deste trabalho, foram apresentadas 200 recomendações, as quais servirão agora de base de trabalho aos responsáveis de cada delegação para a elaboração do documento final a enviar à Comissão Europeia.
Os bons resultados desta parceria permitem que, neste momento, as entidades envolvidas tenham submetido a candidatura à Comissão Europeia da sua continuação, através de 3 novos projetos, a iniciar em 2014. De todas essas candidaturas, realçamos a proposta “We all vote”, que tem como objetivo central promover (junto das mesmas comunidades do primeiro projeto) uma intervenção ativa nas eleições europeias do próximo ano e o desenvolvimento de atividades de intercâmbio entre os cidadãos envolvidos.

Paula Marques dos Santos
Docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego – IPV
psantos@estgl.ipv.pt

Joaquim Amaral
Gabinete de Comunicação e Relações Públicas do Instituto Politécnico de Viseu
jamaral@pres.ipv.pt

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub