CÂMARA MUNICIPAL DE MANGUALDE PAGOU SANEAMENTO FINANCEIRO

por Rua Direita | 2016.12.03 - 15:35

MUNICÍPIO PREVÊ ENTRAR EM 2017 SEM PLANO DE AJUSTAMENTO FINANCEIRO

 

A Câmara Municipal de Mangualde realizou, no passado dia 30 de novembro, uma operação bancária de antecipação de pagamento do saneamento financeiro, no valor aproximado de 1 milhão de euros (980.085,85€). Esta operação, efetuada com capitais próprios da autarquia, permitiu liquidar na íntegra o plano de saneamento financeiro.

Ainda durante esta semana, a autarquia vai efetuar uma operação de substituição de dívida no valor aproximado de três milhões de euros (2.996.009,47€) que visa o pagamento de duas tranches de financiamento da administração central ao abrigo do Plano de Apoio à Economia Local. Com estas operações financeiras, a autarquia poupa cerca de meio milhão de euros em custos de juros com a dívida.

ca%cc%82mara-municipal-de-mangualde

 

«ESTAMOS A SAIR DESTE AJUSTAMENTO DEZ ANOS ANTES, COM MILHÕES DE EUROS DE DÍVIDA PAGA (…)

A AUTARQUIA ENTRA EM 2017 EM EQUILÍBRIO FINANCEIRO E COM MÚSCULO PARA INVESTIMENTO NA SUA MAIORIAASSOCIADO AOS FUNDOS COMUNITÁRIOS» – JOÃO AZEVEDO

Para o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo «A saída do ajustamento financeiro é um claro indicador de boas práticas de gestão na autarquia de Mangualde nos últimos anos e revelador de um trabalho de responsabilidade e de compromisso com os mangualdenses». João Azevedo afirma ainda que «lamentamos que o dinheiro público, o dinheiro dos mangualdenses seja para pagar dívida em vez de investimento, aliás, dívida herdada por este executivo, mas só assim é possível garantir equilíbrio financeiro e orçamental para melhorar a qualidade de vida e do serviço público no território».

O autarca sublinha que «o trabalho realizado fala por si mesmo. Entrámos em 2009 com desequilíbrios financeiros gravíssimos, uma autarquia em falência. Preparámos um plano de ajustamento financeiro que deveria ser executado até 2027. Estamos a sair deste ajustamento onze anos antes, com milhões de euros de dívida paga

O autarca conclui ainda que «a autarquia entra em 2017 em equilíbrio financeiro e com músculo para investimento na sua maioria associado aos fundos comunitários. Vamos continuar a gerir a autarquia, os dinheiros públicos, com boas práticas de gestão e acima de tudo com responsabilidade e sustentabilidade financeira. Trata-se do início de um novo ciclo, um ciclo de excelência, de um novo tempo

A extinção do Plano de Ajustamento Financeiro será apreciada pela câmara e proposto a aprovação da Assembleia Municipal que se realizará este mês.

 

 

Sofia Monteiro

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub