Área ardida no distrito já é cinco vezes maior que a do ano passado

por Rua Direita | 2014.05.05 - 20:37

No distrito de Viseu, até 30 de abril de 2014, ocorreram 126 incêndios, mais 36 incêndios do que igual período de 2013. Dos incêndios ocorridos 71% foram fogachos, incêndios com menos de 1 ha ardido. As causas principais dos incêndios até agora validados são de origem humana e negligentes.

Quanto à área ardida, a estimativa aponta para valores acima de 60 hectares, cinco vezes mais do que no ano de 2013.

Até 30 de abril, foram identificados 15 indivíduos como autores de incêndios por negligência, tendo sido por isso elaborados os respetivos autos de notícia para o Tribunal competente.

O Código Penal Português prevê no artigo 274.º, pena de prisão de 1 a 8 anos, quem provocar incêndio em terreno ocupado com floresta, incluindo matas, ou pastagem, mato, formações vegetais espontâneas ou em terreno agrícola, próprios ou alheios. Se o incêndio for provocado por negligência poderá ser aplicada a pena de prisão até 3 anos ou pena de multa.

O Comando Territorial da Guarda Nacional Republicana de Viseu, através das suas equipas do Núcleo de Proteção Ambiental (SEPNA) e das Equipas do GIPS, estão a realizar desde 18 de fevereiro e até 15 de maio, semanalmente, a Operação “Floresta Protegida 2014”.

No distrito foram já realizadas 120 ações nas freguesias com mais incêndios. Nestas ações, as equipas sensibilizaram as populações para a necessidade de realizar a limpeza junto às habitações e alertam ainda, para os procedimentos e cuidados a ter na realização das queimas e queimadas.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub