84º Aniversário do Jornal «Avante!», o jornal que nunca foi à censura

por Rua Direita | 2015.02.09 - 13:55

A Comissão Concelhia de Viseu do PCP, Partido Comunista Português, realizará um evento com algumas iniciativas no assinalar do 84º aniversário do Jornal «Avante!», o órgão central do PCP, em Viseu, no próximo dia 14 de Fevereiro de 2015.

Num momento em que se discute de forma generalizada na opinião pública e se faz um rescaldo de toda a situação envolvente aos acontecimentos do Charlie Hebdo, torna-se ainda mais apropriado afirmar o papel da imprensa e o da liberdade da mesma, confrontando com o papel que teve e tem o Jornal «Avante!» ao longo destes 84 anos, um jornal que nunca se submeteu à censura e sempre combateu ao lado do povo e trabalhadores portugueses.

Assim, pelas 10h30 da manhã de Sábado, na zona Rossio-Rua Formosa-Quatro Esquinas, haverá uma venda de rua do Jornal «Avante!» pelos «ardinas» do PCP, animando o espaço, bem como a demonstração, com a utilização de um prelo clandestino, de como eram produzidos e compostos os jornais «Avante!» no tempo da ditadura, em papel bíblia, dos quais as pessoas poderão levar consigo um exemplar.

À tarde, pelas 14h30, no Centro de Trabalho do PCP em Viseu, na rua 21 de Agosto, bloco 5B 2ºA, haverá um debate aberto a todos os interessados, com a presença de Domingos Mealha, actualmente redactor do Jornal «Avante!», com o tema «A Importância Histórica do Jornal «Avante!» na luta pela Democracia e as Transformações Sociais».

 

Prelo

Breve nota histórica:

O Jornal «Avante!» foi publicado a primeira vez a 15 de Fevereiro de 1931, com um apelo ao «Proletariado de Portugal», chamando os que sofressem a ingressar nas fileiras do Partido Comunista Português e na luta revolucionária, partido esse que nessa data já se encontrava na clandestinidade, após o golpe reaccionário de 1926. Teve, durante 10 anos, uma tiragem irregular, reflectindo as grandes dificuldades impostas pela repressão. No entanto, após 1941, passou a ser editado com regularidade, pelo menos uma vez por mês, fruto da reorganização do partido, que ajudou também a resistir melhor às investidas da polícia repressiva fascista, apesar dos vários assaltos às tipografias, das prisões, das torturas, e mesmo de assassinatos de alguns militantes que participavam da sua feitura, sempre no interior do país, o que permitiu continuar a fazer chegar a voz do PCP aos trabalhadores e lutadores antifascistas.

A Revolução de Abril, para a qual o partido e o jornal tanto contribuíram, organizando a resistência, a luta e a unidade, abriu, por fim, as portas da legalidade ao «Avante!». A 17 de Maio de 1974 sai a primeira edição em Liberdade, anunciando a participação dos comunistas no Governo Provisório. Desde então semanário, o «Avante!» reflectiu nas suas páginas uma outra realidade, a de uma revolução democrática e nacional em movimento, as lutas com que os trabalhadores e o povo fizeram as suas conquistas. A realidade mudou deste então, mas o «Avante!» nunca deixou, como sempre, de a mostrar com verdade, não apenas reflectindo a vida, mas transportando em si também a voz do Partido, ajudando a mudá-la, mostrando o ponto de vista dos comunistas, os seus ideais de liberdade e democracia, as perspectivas da construção do socialismo e do comunismo.

 

Este aniversário é o tempo de recordar o que se passou, mas também de olhar para o futuro, preparando-o, afirmando a necessidade de uma Alternativa Política, Patriótica e de Esquerda.

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub