João Azevedo presidiu reunião para avaliar o futuro da Região Centro

por Rua Direita | 2016.12.15 - 20:10

 
EDIL MANGUALDENSE presidiu REUNIÃO PARA avaliar O FUTURO DA REGIÃO CENTRO

Conselho Regional da CCDRC reuniu ontem em Coimbra para fazer balanço de 2016 e apresentar estratégias para 2017

 

João Azevedo, edil mangualdense e presidente do Conselho Regional da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), presidiu ontem (14 de dezembro) à reunião deste Concelho Regional, onde foi feito um balanço da atividade deste ano e apresentadas as estratégias e metas para 2017. A reunião decorreu no auditório da CCDRC, em Coimbra, e contou com a presença da secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, do presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado e da presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa.

 

O Orçamento Participativo (que prevê no OE de 2017 uma verba de 3 milhões de euros) e a apresentação do Programa de Valorização Económica do Vinho na região (que tem alocados 3 milhões de FEDER, dos quais 1 milhão é dirigido à inovação) estiveram também em cima da mesa, “pelas mãos” da secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, respectivamente.

 

EMPRESAS DA REGIÃO TÊM, NO PAÍS, UM PESO NO SISTEMA DE INCENTIVOS DE 35%

Na sua intervenção, Ana Abrunhosa afirmou que o Programa Operacional Regional (POR) «já colocou a concurso metade da dotação do programa, cujo valor ascende aos 2.155 milhões de euros. Neste momento, considerando os valores de final de novembro, estão aprovados na região 2.372 projetos, que correspondem a um fundo comunitário de 560 milhões, traduzindo um compromisso do programa na ordem dos 26%». Já em termos de pagamentos, os mesmos ascendem aos «76 milhões de euros, o que se traduz numa taxa de execução de 4%». A presidente da CCDRC realçou «já aprovamos 560 milhões em projetos e estão em análise cerca de 670 milhões, o que significa que o potencial de aprovação, em breve, situa-se neste valor, pois a restante verba (1.100 milhões) ainda está por aceitar candidaturas». Ana Abrunhosa realçou ainda que os projetos das empresas da região têm, no país, «um peso no sistema de incentivos de 35%. São cerca de três mil projetos empresariais no PO e no programa COMPETE, com intenções de investimento a rondar 2 mil milhões de euros» e que correspondem a uma participação de mil milhões de euros de fundos europeus».

 

13,5 MILHÕES EM PROJETOS DE TURISMO NA NOSSA REGIÃO

O presidente do Turismo Centro de Portugal apresentou a Estratégia de Promoção Turística para a região Centro até 2020, afirmando que «a concurso vão estar 13,5 milhões em projetos de turismo. 3 milhões para a Entidade Turismo do Centro de Portugal (TCP), para afirmar e promover a marca, 8,5 milhões para projetos em que os beneficiários são as CIM – sempre com a orientação e supervisão da TCP e os restantes 2 milhões do programa estão direcionados para a promoção turística do património da humanidade».

 

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub