Saiu do sofá…

por Rui Santos | 2014.01.15 - 15:24

14 de Janeiro de 2014, quis Deus e assim o “fizeram” os homens, que fosse o dia em que Viseu “saiu do sofá” em matéria de novos investimentos económicos, geradores de emprego e inovação.

Segundo a informação prestada pelo Presidente da Câmara viseense, António Almeida Henriques, “o Município de Viseu apresenta um contexto local muito favorável ao investimento. Temos disponibilidade de infraestruturas e uma posição geográfica estratégica, um stock de recursos humanos qualificados, uma academia vibrante e uma política local amiga do investimento.” Estes factores foram determinantes para o lançamento da parceria formalizada entre o Município, o Instituto Politécnico de Viseu e a Bizdirect, com vista à criação do Centro de Competências dedicado à prestação de serviços inovadoras e de qualidade em tecnologia Microsoft (Dynamics CRM, SharePoint e BizTalk), direccionado para o mercado internacional, que irá funcionar no campus do Instituto Politécnico de Viseu.

Não se sabendo a quanto ascende o  investimento, nem os termos porque se rege o dito protocolo, nomeadamente no que concerne às contrapartidas camarárias e obrigações decorrentes para a empresa, sendo que as primeiras apontam para fiscalidade mais favorável e ajuda no acesso a fundos comunitários, sabe-se, no entanto, que no arranque do Centro de competências está prevista a criação de 30 postos de trabalho que podem ascender aos 150 se o mercado assim o permitir.

Para o IPV esta parceria é galvanizadora em todos os aspectos, tornando-o, também, mais atractivo do ponto de vista da “angariação” de novos alunos numa altura em que se discute a própria sobrevivência do ensino politécnico.

Esperamos que rápidamente este protocolo passe do papel à prática, tornado-se assim, também ele, gerador de outros investimentos estruturantes. Recorde-se que o vector económico é um dos factores charneira da estratégia de Almeida Henriques e seus pares, consubstanciada no documento “VISEU PRIMEIRO – 2013/17” que prevê entre outras coisas, a criação do programa “VISEU INVESTE” e de um Gabinete Municipal de Apoio ao Investimento.

António propôs-se a fazer, a sair do sofá… assim seja.

Neto da Rua Direito faz 40 anos, subiu e desceu a dita milhares de vezes o que contribuiu para a sua formação. Católico, de direita, do Benfica e do Académico... de VISEU

Pub