Os dias de início…

por Rui Santos | 2013.12.02 - 18:46

Vivem-se os dias de início do mandato de António Almeida Henriques e seus pares no município viseense. Muta coisa mudou, a começar pela iluminação de Natal dos Paços do Concelho, muita coisa estará, seguramente, ainda para mudar…

Mas não foi só a iluminação de Natal a mudar. Logo a abrir mudou completamente a estratégia de comunicação do executivo camarário. Mais informação, cuidada e alvo de atenção, revelam uma preocupação com a imagem que anteriormente não existia.

Mudou a estratégia do “orgulhosamente sós”, fortemente penalizadora para o concelho e para o seu desenvolvimento, a procura de parcerias estratégicas no Eixo da A25 e a aproximação a Lamego são disso exemplo.

Mas para já, a grande diferença prende-se com a adopção/apresentação de uma estratégia de médio/longo prazo para Viseu, consubstanciada no proposta “VISEU PRIMEIRO 2013/2017”, que se encontra em fase de consulta pública. Podemos discordar ou concordar com o todo ou com parte, mas uma coisa é certa, a “navegação” deixa de ser feita à vista. Nesse documento, o executivo traça objectivos, define metas e  aponta caminhos. Compromete-se, assume compromissos. Ambicioso q. b., exequível, espera-se, nele ficamos a saber ao que vem António Almeida Henriques e a sua equipa, por isso serão “avaliados ” no final do seu mandato, afinal de contas foram os próprios que definiram as metas a alcançar, pelo que…

Uma palavra, também, para assinalar outra mudança efectiva e bastante importante. “Nasceu” uma nova oposição. Mais forte, mais bem preparada, mais objectiva e interventiva. A presença de Hélder Amaral, pelo CDS, que ameaça ser o líder da dita, e dos vereados socialistas onde se destaca João Paulo Rebelo, são uma mais-valia crítica  para o concelho e para o próprio executivo camarário.

As expectativas estão altas e ainda estamos a viver dias de inicio, mas, uma coisa é certa, Viseu não pode voltar a perder o “comboio”…

Neto da Rua Direito faz 40 anos, subiu e desceu a dita milhares de vezes o que contribuiu para a sua formação. Católico, de direita, do Benfica e do Académico... de VISEU

Pub