O tempo diz-nos que a autarquia de Viseu falhou!

por José Junqueiro | 2013.12.06 - 13:15

O desemprego no concelho de Viseu tem vindo acrescer desde junho de 2011 até outubro do corrente ano. Sei que o problema é geral, mas em Viseu o crescimento é bem superior à média nacional. E durante este período a autarquia não esboçou um gesto que fosse para procurar atenuar este flagelo.

Pelo contrário. Continuou a insistir num modelo de desenvolvimento ultrapassado e negou, desde sempre, o caminho da inovação e de atração de novas empresas e de indústrias. Em abono da verdade, a câmara, nem as muitas empresas que aqui foram criadas conseguiu fixar. Como é público, assistimos à sua deslocalização global ou à sua expansão para outros concelhos.

Mais de duas décadas de PSD na câmara de Viseu – e outros tantos na assembleia municipal – não foram suficientes para os eleitos deste partido abrirem os olhos. E o motivo é simples: não os quiseram abrir, apenas porque lhes convinha. Tondela e Mangualde, aqui tão perto, são o destino dos investidores.

Fazem, simplesmente, o que ofereci como proposta aos viseenses durante a campanha: estão, há duas décadas, a “trocar metros quadrados por empregos”. A tudo isto de soma uma política fiscal amiga das empresas, dos investidores e das famílias. A “reforma fiscal local” que propusemos tinha essa finalidade, mas o povo é que mais ordena e escolheu quem foi responsável, na autarquia e no governo, por estes resultados.

O quadro que agora insiro mostra bem os resultados destas políticas e não precisará de muitos comentários. Fala por si.

1

A subida do desemprego global foi de 32%, mas as mulheres sofreram mais com isso (> 34%), depois os jovens em geral (> 43%) e, muito em particular, os licenciados (> 100%). O concelho não se preparou para dar novas respostas, outras oportunidades, e hoje todos sofremos com isso.

Aqui não está refletido o número dos que emigraram, que desistiram de procurar emprego entre nós. Em termos nacionais, nos últimos dois anos, saíram cerca de 200 mil pessoas. Muitos são de Viseu. Por isso, os números finais serão, infelizmente, bem mais dilatados. Não se avalia ninguém antes do tempo, mas nesta matéria, o tempo diz-nos que a autarquia de Viseu falhou!

Vereador do Partido Socialista (PS) na Câmara Municipal de Viseu.

Pub