O PS a disparar sobre os pés

por PN | 2016.12.29 - 14:27

 

 

Há algo que já toda a gente mais atenta percebeu. O PS não fala politicamente a uma só voz e em matéria de inabilidade política sofre de um amadorismo aterrador.

Provavelmente, em torno dos decisores, voejarão bandos de andorinhas a quererem fazer de contas que mandam, a pretenderem arrastar a pena a quem manda, a bajular os mandantes, como aios de uma corte de pedintes.

Já o tínhamos vislumbrado na “cena” dos cartazes de Costa para as legislativas. Um fiasco. Vimo-lo na titubeante condução do processo Domingues-CGD por parte de Centeno, voltámos a vê-lo com aquele secretário de Estado estilo forcado amador de Vila Franca que aceitou a borla para a final do futebol… etc.

Agora, de repente, vir comparticipar obras de quatro municípios em 500 mil euros, nada teria de especial por existir uma salvaguarda legal para o efeito, que permite a inscrição na Lei do Orçamento de Estado na área da Cooperação Técnica e Financeira, só passaria de forma irrelevante se dessas 4 autarquias uma fosse do PS, duas do PSD e uma do PCP, por exemplo. Porém quando as 4 autarquias, a de Arruda dos Vinhos, Penamacor, Proença-a-Nova e São Pedro do Sul são municípios socialistas, tal só vem dar razão e eco a todas as críticas, mesmo as mais histéricas como as de Álvaro Amaro, que foi presidente da câmara de Gouveia, agora é da Guarda, amanhã quer ser de Coimbra e, depois se Santo António ajudar, há-de ser da câmara da capital… pois para maratonistas deste fôlego, com muitos anos de “roulement politique”, o destino é o infinito.

O PS, nesta argolada básica, pode ser sério, mas não o parece e não descolará do rótulo de favorecimento eleitoralista a escassos 10 meses das autárquicas.

Por isso, corram com as andorinhas, falem a uma só voz e criem um gabinete de informação que seja o único emissor de sound bites de toda essa tropa fandanga, numa algaraviada cacofónica a ver quem pissita mais alto…