O Inspetor Lopes Pires

por Carlos Cunha | 2015.08.04 - 17:26

 

 

Em termos pessoais conheço muito superficialmente o Inspetor Pires creio que o cumprimentei em duas ou três ocasiões, no entanto, de tantas vezes dele ouvir falar, posso dizer que profissionalmente até o conheço relativamente bem.

Quando iniciei a minha carreira docente, em 1996, no ensino primário, hoje primeiro ciclo do Ensino Básico, estaria provavelmente o Inspetor Pires próximo da sua aposentação, no entanto, o seu rigor e exigência implacáveis eram, por vezes, tema das conversas de circunstância que travava com os colegas durante os intervalos ou nas pausas do almoço.

Havia colegas que o admiravam pelo seu rigor, sentido de dever, sabedoria e competência, mas também pela compreensão com que orientava os professores que sentiam mais dificuldade no exercício das suas funções. Em sentido contrário encontravam-se aqueles que apreciavam menos a sua figura austera. Num ponto ambos confluíam: nutriam grande respeito pela figura do Inspetor.

Estas conversas despertaram a minha atenção pela figura do Inspetor Pires, pelo que, ao longo dos anos, fui acompanhando as notícias que sobre ele iam saindo e que me permitiram formar alguma capacidade de julgamento sobre o trabalho desenvolvido. Desde logo, fiquei com a ideia de que se trata de alguém a quem Silgueiros e o concelho de Viseu muito devem.

Entre outras funções o Inspetor Pires foi Presidente da Junta de Freguesia de Silgueiros antes do 25 de abril, profissionalmente fez carreira na Inspeção Geral de Educação, tendo chegado ao cargo de Inspetor Geral, fundou a ASSOPS (Associação de Passos de Silgueiros) e o Museu Etnográfico, que pela sua singularidade vale bem uma visita.

Em suma, é um dos últimos guardiões do Templo, um eterno e incansável estudioso das tradições etnográficas, legado que procura, preservar e divulgar às gerações mais jovens.

Todavia, o Inspetor Pires destaca-se também pela ação desenvolvida na área social. Graças ao seu incansável labor, a ASSOPS possui hoje as valências de creche, infantário, ATL, apoio domiciliário, centro de dia e mais recentemente Lar de Idosos. O Inspetor Pires é aquilo a que se convencionou chamar em linguagem moderna um empreendedor social, a quem se deve a criação de um significativo número de postos de trabalho, que contribuíram para fixar umas quantas famílias em Silgueiros e no concelho de Viseu, que se assim não fosse teriam maioritariamente a emigração como destino.

O Presidente da autarquia viseense anunciou à imprensa local que o Inspetor Pires seria homenageado no dia do Município. Trata-se de um prémio mais do que merecido.

Viseu e os seus principais agentes políticos têm a responsabilidade de enaltecer e condecorar aqueles que mais se destacam. O Inspetor Pires é certamente um deles.

 

 

Carlos Cunha é militante do CDS-PP de Viseu e deputado na Assembleia Municipal. Licenciado em Português/Francês pela Escola Superior de Educação de Viseu concluiu, em 2002, a sua Pós Graduação em Educação Especial no pólo de Viseu da Universidade Católica Portuguesa.

Pub