Lamego – PS propõe manutenção da luz nas Freguesias

por Manuel Ferreira | 2016.10.03 - 09:43

 

 

O executivo em regime de permanência decidiu e tem mantido a prática de, relativamente à iluminação pública, cortar a luz às freguesias em outubro a partir das duas horas da manhã.

O PS, os seus vereadores e representantes na Assembleia Municipal sempre discordaram desse corte da iluminação pública nas freguesias, manifestando o seu desagrado relativamente a esta situação. Consideramos a opção reveladora de discriminação relativamente à cidade, onde os cortes nas iluminárias são intercalados e em que os perigos, riscos e transtornos que uma situação de apagão total traz à população das freguesias rurais é elevado.

Contudo, o executivo da Coligação PSD e CDS-PP viu nesta decisão uma medida de poupança e o arrecadar de uma verba fácil para o seu orçamento.

O corte da iluminação durante as três horas representará uma poupança de catorze mil euros mês, montante que não é despiciendo, mas que é cortado num serviço público essencial para a população. Todavia, existem, porventura, opções de natureza política que permitiram a compensação desta verba em áreas menos sensíveis e vitais, que o executivo pode descortinar.

Manuel Ferreira tem 49 anos e nasceu em Lamego. Casado, dois filhos. É licenciado em Filosofia pela Universidade de Letras do Porto. Possui a Especialização em Administração e Gestão Escolar e é Mestre em Filosofia em Portugal e Cultura Portuguesa. Militante socialista desde 1996, foi membro da Assembleia Municipal de Lamego entre 1997 e 2001 e Secretário do Gabinete de apoio do pessoal do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lamego entre 2001 e 2005 e membro da Comissão Política durante vários anos. Atualmente é Presidente da concelhia de Lamego do PS e membro da Comissão Política da Federação de Viseu.

Pub