João Almiro: uma vida dedicada aos outros

por Carlos Cunha | 2015.06.24 - 10:26

 

 

A TVI exibiu, no passado dia 21 e junho, no Jornal da Noite uma reportagem sobre João Almiro e a Casa das Andorinhas, da autoria da jornalista Ana Leal.

João Almiro é um antigo médico farmacêutico, fundador da Casa das Andorinhas, situada em Campo de Besteiros, concelho de Tondela. A esta casa chegam jovens de todo o país, que em comum têm uma vida marcada pela miséria, alcoolismo, drogas, violação, abandono, demências, reclusão, ou seja, todos aqueles a quem o destino um dia trocou as voltas encontram na Casa das Andorinhas uma porta sempre escancarada.

João Almiro podia ter um final de vida tranquilo, usufruindo do conforto que o dinheiro angariado durante uma vida de trabalho certamente lhe permitia. Em vez disso optou por dedicar a sua vida a tentar salvar todos aqueles que lhe batiam à porta e que ali esperavam encontrar uma derradeira réstia de esperança. Na verdade, e por razões de ordem diversa, quem procura a Casa das Andorinhas em demanda de auxílio encontra-se numa espiral tão negra e desesperada da qual dificilmente se conseguiria libertar se o seu infeliz destino não se tivesse cruzado com o de João Almiro.

Por estes jovens, João Almiro luta até à exaustão das suas forças, é daqueles que não se rende perante as várias contrariedades que tem de enfrentar sejam de saúde, trazidas pelo peso que os seus longos oitenta e nove anos já carregam, financeiras, jurídicas ou até mesmo os entraves que lhe são colocados pelas assistentes sociais, que considera excessivamente teóricas por não terem passado tempo suficiente no terreno antes de irem para os gabinetes tomar decisões.

A vida de João Almiro está na reta final e quando a sua hora chegar levará o seu caixão cheio de amor como tanto desejou, mas também tem a plena consciência de que deixará de ser o amparo das suas andorinhas, que terão de voar sem o seu apoio.

De facto, são exemplos de vida como os deste homem tão sábio, altruísta e de sentimentos e coração tão nobre, que nos fazem curvar em sinal de reconhecimento e de profundo agradecimento por todo o bem que tem feito, por isso, Deus queira que, no futuro, haja quem dê continuidade à sua obra para que João Almiro possa partir em sossego.

Carlos Cunha é militante do CDS-PP de Viseu e deputado na Assembleia Municipal. Licenciado em Português/Francês pela Escola Superior de Educação de Viseu concluiu, em 2002, a sua Pós Graduação em Educação Especial no pólo de Viseu da Universidade Católica Portuguesa.

Pub