CRATO E NOGUEIRA, DOIS PESOS MORTOS

por José Carreira | 2014.10.05 - 21:33

 

Seria suposto que Nuno Crato e Mário Nogueira fossem dois pesos pesados, cada um no seu “quintal”, ambos em prol da educação em Portugal. Infelizmente, verificamos que estão bem um para o outro. O testo e a panela encaixam na perfeição! Um e outro têm uma oratória surreal e que nada acrescenta para a desejada melhoria do sistema educativo nacional.

Ministro e Sindicalista, Crato e Nogueira, são dois pesos mortos, sem qualquer credibilidade.

Ainda assim, apesar dos absurdos do “pai” do “eduquês”, Crato teve a humildade de pedir desculpa aos professores e alunos pelo caos na colocação dos professores. O caos continua…

Mário Nogueira, apesar dos sucessivos insucessos do sindicato que lidera, não pede desculpa aos professores associados. Muito pelo contrário, aponta as baterias ao Ministério, dispara para todo o lado, sem preocupações de maior com os danos colaterais provocados pelos seus estilhaços. Um cacique de primeira água, fala, fala, mas diz muito pouco enquanto os professores são destratados, perdem direitos e credibilidade.

Começo a pensar que Mário e Nuno terão um pacto de sangue que visa, apenas e só, implodir o Ministério da Educação.

Lembro a afirmação do atual ministro:

“O Ministério da Educação deveria quase que ser implodido, devia desaparecer, devia-se criar uma coisa muito mais simples, que não tivesse a Educação como pertença mas tivesse a Educação como missão, uma missão reguladora muito genérica e que sobretudo promovesse a avaliação do que se está a passar”.

 

MINISTRO + SINDICALISTA = ZERO