Call me, please… ou o call center de Viseu

por PN | 2016.11.21 - 15:51

 

 

Parece ser o que está a dar, a abertura de call centers por arribas, fragas, semideiros e plainos.

Após a abertura do Centro de Inovação Tecnológica da IBM, veio agora o Observatório da Má Despesa Pública dar conhecimento público das “entrelinhas” por detrás da abertura de um call center, em Viseu, por protocolo assinado entre uma multinacional holandesa, a Randstad, ao serviço da Altice, e a CMV, prevendo a primeira criar 250 postos de trabalho – o que é naturalmente muito bem-vindo, a concretizar-se… – em troca dando a segunda mobiliário de escritório, acessórios, aparelhos domésticos e produtos de limpeza no montante de 69.798,12€ + IVA, muito menos do que “os gastos com acção social escolar“, como refere esta fonte.

Mais acrescenta a dificuldade que nós próprios, RD, já tínhamos constatado ao tentar saber mais sobre determinados protocolos, por não se encontrarem publicados no site oficial da autarquia, assim como ainda refere que “o Plano de Prevenção de Riscos de Corrupção e Infracções Conexas não é actualizado desde 2009, nem se encontra publicado qualquer relatório de execução anual – em clara inobservância das recomendações do Tribunal de Contas.”

O que, convenhamos, não é abonatório para uma autarquia tão transparente nos seus gastos.

Os call centers andam por aí a nascer como tortulhos. Este, concretamente, estará ao serviço da Altice, a empresa que comprou a PT. Porém, se trabalham via telefónica, porque estão a ser criados aos bochechos por tudo que é sítio? Oliveira do Hospital, Amarante, Fafe, Viana do Castelo, Lamego, etc.? Para serem “acarinhados” pelas diversas autarquias? E já agora, a CMV usa o mesmo critério para todas as empresas, ou trata-se apenas de uma prenda à Altice, do Monsieur Armando Pereira?

Para leitura integral da notícia ler aquihttp://madespesapublica.blogspot.pt/2016/11/quer-abrir-um-call-center-viseu-paga.html?m=1

Deixamos também aqui a pesquisa feita no Google em “call center Viseu“:

https://www.randstad.pt/empregos/supervisor-equipa-de-outbound-mercado-empresarial_lisboa_F477-F088520/

Fomos saber à Wikipédia o que é um”call center“. Eis a resposta:

Uma central de atendimento (ou call centre, ou ainda call center) é composta por estruturas físicas que têm por objetivo centralizar o recebimento de ligações telefônicas, distribuindo-as automaticamente aos atendentes e possibilitando o atendimento aos usuários finais, realização de pesquisas de mercado por telefone, vendas, retenção e outros serviços por telefone, sites, chat ou e-mail.

Nas centrais de atendimento que usam tecnologia mais avançada nas posições de atendimento (PA’s), os operadores contam com terminais de vídeo ou computadores ligados em rede que permitem consultar e efetuar registros das chamadas e dos atendimentos realizados. Também são utilizados softwares que monitoram e/ou gravam as ligações telefônicas e controlam o fluxo das chamadas, fornecendo dados para o melhor gerenciamento dos recursos humanos e tecnológicos.

As maiores empresas/corporações utilizam as centrais de atendimento como forma de interagir e criar relacionamento com seus clientes. Os exemplos incluem companhias de serviço público, empresas de catálogos via correio, etc.”