Bibliotecas – espaços de sonhos

por Vitor Santos | 2016.07.01 - 11:12

 

 

As bibliotecas são instituições essenciais no processo de educação, cultura e informação de uma sociedade e tiveram como objetivos principais estimular o hábito de leitura e preservar o acervo. Com as alterações na sociedade de informação foram-se ajustando e hoje prestam serviços que vão além de serem um «reservatório de livros».

Independentes das suas tipologias todas têm subjacente a promoção da leitura, a partilha de informação e a culturalização do homem. Promover a leitura significa fomentar o gosto de ler, criação de hábitos de leitura e a necessidade de buscar novos conhecimentos.

 

“A biblioteca é um conjunto de seres humanos que aceita a responsabilidade de tornar o conhecimento útil à sociedade”

Archibald MacLeish

 

As Bibliotecas Escolares eram uma necessidade e tiveram grande adesão por parte das escolas. O que já se fez mostra que é importante continuar que se está no caminho certo. Em Portugal, com a criação da Rede deu-se um enorme passo para a transformação da situação da leitura e das bibliotecas. É preciso ensinar a ler, formar leitores, criar gosto pela leitura. É o futuro das crianças/jovens, da sociedade que nos está e vai obrigar a agir muito mais no investimento das bibliotecas escolares. Pesquisas mostram que as crianças que leem e têm contato com a literatura desde cedo, principalmente se forem acompanhados pelos pais, aprendem e pronunciam melhor as palavras e comunicam muito melhor. Através da leitura, a criança desenvolve a criatividade, a imaginação e adquire cultura, conhecimentos e valores.

As Bibliotecas de Ensino Superior funcionam como verdadeiros Serviços de Documentação não só conservando, mas difundido o conhecimento. Hoje existem as mais variadas plataformas e consórcios que partilham documentação. O Instituto Politécnico de Viseu – Instituição de Ensino Público do Distrito, tem uma panóplia de recursos disponíveis que permitem aceder a Base de dados, catálogos e a bibliotecas digitais indispensáveis a trabalhos de investigação académica. As bibliotecas de Ensino Superior estão já na fase da internacionalização para poderem dar resposta aos investigadores tal é o avanço das ciências e o facto de estarmos na era da globalização.

As Bibliotecas Públicas modernizaram-se e hoje são espaços multifacetados e atraentes para os utilizadores. Essenciais para a aquisição de hábitos de leitura dispõe de todo o tipo de documentação e realizam atividades de sensibilização à leitura – apresentações de livros, encontros com escritores, debates, horas de conto, itinerância, jornais do dia, etc. O envolvimento da comunidade é, no entanto, essencial, nomeadamente dos pais, professores e das diferentes personalidades com responsabilidades locais a nível político, cultural, económico e social. O Manifesto da UNESCO Sobre Bibliotecas Públicas refere-se à biblioteca pública como uma porta de acesso local ao conhecimento fulcral para o desenvolvimento cultural do indivíduo e dos grupos sociais.

Os tempos mudam e as bibliotecas não deixam de ser espaços únicos, inspiradores e sedutores.

O Dia Mundial das Bibliotecas – que se comemora a 1 de julho, é um dia ideal para se dirigir a uma biblioteca e/ou para partilhar o livro da sua vida com outras pessoas e para conhecer novos livros pelos quais se pode apaixonar.

 

 

 

Vitor Santos nasceu em Viseu no ano de 1967. Concluiu o Curso de Comunicação Social no IPV. Conta com várias colaborações na Imprensa Regional. Foi diretor do Jornal O Derby.

Pub