As novas exigências do turismo

por Manuel Ferreira | 2017.08.14 - 11:41

 

A região do Douro, não desmerecendo qualquer outra do país, é uma região que sobressai pela arte de bem receber. Assim, quem aqui vem tem, em todas as estações, a oportunidade de recarregar as baterias e também de encontrar as mais surpreendentes maravilhas paisagísticas e monumentais.

Com efeito, é nesta altura do ano que os municípios da Comunidade Intermunicipal do Douro têm de ter o cuidado de oferecer boas opções para quem nos procura com mais frequência.

É importante criar um roteiro de atividades  integrado, potenciar a melhoria das condições do alojamento tradicional e a qualidade dos serviços prestados. Nestes domínios, já alguns avanços foram realizados, porém, de forma muito assimétrica e desconexa. Assim, às tradicionais festas religiosas, que ocorrem na generalidade das localidades nesta altura, é necessário incorporar de forma concertada as feiras de atividades económicas, os festivais musicais e gastronómicos e apresentar como vivo o património paisagístico e cultural muito valioso que possuímos. O desafio do turismo ganha-se pela aposta na diferenciação, numa oferta diversificada e no enaltecimento dos valores e tradições culturais de cada região.

Hoje, o visitante que nos procura pretende encontrar elementos que estimulem os sentidos, o intelecto e a imaginação e que criem emoção. Passar por uma localidade é mais um momento para acrescentar uma vivência ímpar no percurso da existência individual de cada um.  É, por isso, que todo o cuidado é pouco, quando estamos apostados em promover os nossos territórios e produtos.

Devemos, portanto,  conhecer bem as exigências do novo público, que já não pretende ser um mero espetador, mas ser um protagonista. O que aspira é viver a cultura e morar dentro da tradição.

 

 

Manuel Ferreira tem 49 anos e nasceu em Lamego. Casado, dois filhos. É licenciado em Filosofia pela Universidade de Letras do Porto. Possui a Especialização em Administração e Gestão Escolar e é Mestre em Filosofia em Portugal e Cultura Portuguesa. Militante socialista desde 1996, foi membro da Assembleia Municipal de Lamego entre 1997 e 2001 e Secretário do Gabinete de apoio do pessoal do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lamego entre 2001 e 2005 e membro da Comissão Política durante vários anos. Atualmente é Presidente da concelhia de Lamego do PS e membro da Comissão Política da Federação de Viseu.

Pub