As eleições para a Concelhia do PSD

por Carlos Cunha | 2016.05.16 - 08:34

 

 

Quando se toma a decisão de assumir uma candidatura, convém que esta seja suficientemente amadurecida e ponderada antes de ser anunciada nas redes sociais e nos meios de comunicação social.

Vivemos hoje um tempo em que muitos de nós sentem necessidade de partilhar muito do que fazem e pensam nas redes sociais, às vezes, até mais do que o bom senso recomendaria.

Vem esta introdução a propósito da anunciada candidatura de Pedro Osório à Comissão Política Concelhia do PSD, cujas eleições estão agendadas para o próximo dia 28 de maio, e que tinha como mote principal reativar a militância de base dos sociais-democratas, isto após dois anos em que pouco ou quase nada se soube acerca do trabalho realizado pela Comissão Política que agora cessa funções.

Pelas notícias que foram surgindo, a candidatura de Osório reunia alguns apoios de peso associados ao anterior executivo autárquico liderado por Fernando Ruas. Quando tudo parecia lançado, Osório desistiu, transformando a candidatura numa espécie de nado-morto.

Desenganem-se aqueles que esperavam que era desta vez que iam assistir a um debate de ideias. Os partidos fogem a sete léguas da discussão interna, optando antes pela via verde do unanimismo. A pluralidade e a dissonância são, sempre que possível, atiradas para as calendas por quem detém o poder das máquinas partidárias.

Joaquim Seixas vê assim estendida a passadeira laranja num passeio sem sobressaltos que o levará à liderança da concelhia laranja, ainda que o seu perfil e currículo políticos se encaixassem melhor numa candidatura à Comissão Política Distrital.

Esta luta pela liderança da concelhia social-democrata teria muito mais interesse se outros nomes de peso, desalinhados com o atual executivo liderado por Almeida Henriques, entendessem avançar, apresentando um projeto alternativo que desse corpo às críticas que vão tecendo em alguma da comunicação social local, mas, até ao momento, só temos visto pólvora seca.

Carlos Cunha é militante do CDS-PP de Viseu e deputado na Assembleia Municipal. Licenciado em Português/Francês pela Escola Superior de Educação de Viseu concluiu, em 2002, a sua Pós Graduação em Educação Especial no pólo de Viseu da Universidade Católica Portuguesa.

Pub