ADOÇÃO: Afetos e etapas – “JUNO”

por Sara Alves | 2016.11.06 - 09:34

 

 

 

 

Juno é um filme canadense-americano de 2007 que ganhou o óscar para o melhor roteiro original. O filme através das estações do ano conta a história de Juno, uma adolescente que engravida do seu melhor amigo, Blekker.

Juno é uma rapariga norte-americana, com 16 anos, muito pragmática, sarcástica, com um sentido de humor muito particular e que anda na escola.

O filme começa no Outono, com Juno a fazer vários testes de gravidez para confirmar se realmente está grávida. Depois dos resultados serem todos positivos, ela telefona à sua melhor amiga para contar o que se está a passar.

Juno nunca pensando em ficar com o bebé decide fazer um aborto, mas depois muda de ideias e decide levar a gravidez até ao fim para poder dar o seu filho para adoção.

Com a ajuda da sua melhor amiga, elas vêm anúncios no jornal e deparam-se com um anúncio de um casal que não conseguindo engravidar pretendem adotar uma criança.

Juno conta ao pai e à madrasta que está grávida e que pretende dar o seu filho a um casal que quer adotar uma criança.

Juno juntamente com o pai vão conhecer este casal – Vanessa e Mark para poderem estabelecer os parâmetros da adoção e saber como irá ser feita. Juno prontamente acha que eles são o casal perfeito para serem os pais do seu bebé.

O tempo vai passando e em pleno inverno, Juno está com uma grande barriga e repara que o seu corpo está diferente e a sua maneira de pensar também está diferente.

Juno vai convivendo com Vanessa e Mark e percebe que Vanessa quer muito ser mãe e que está desejosa que isso aconteça, ao contrário do seu marido Mark: Mark sente-se muito inseguro com a ideia de vir a ser pai e acha que não está preparado.

O inverno passa e chega a Primavera. Juno está na fase final da gravidez.

A relação entre Vanessa e Mark deteriorou-se por força das posições opostas que ambos tinham face à sua parentalidade em relação ao bebé que iam adotar. Por essa razão, Mark pede o divorcio. Quando Juno sabe, fica devastada e culpa-se pelo fim do casamento de ambos. Passado algum tempo, Juno entra em trabalho de parto e tem o seu filho.

Apesar de Vanessa e Mark estarem divorciados, Juno entrega o seu bebé a Vanessa e diz que aquele bebé sempre foi dela e de mais ninguém.

O filme acaba no Verão com Juno e Blekker novamente juntos. Juno apercebe-se que nutria por Blekker uma relação afetiva mais profunda do que julgava, sentia-se mais comprometida com ele e ambos tinham uma maior maturidade.

Este filme aborda a gravidez na adolescência e as possíveis soluções que existem: o aborto, levar a gravidez até ao fim assumindo-o e criando-o ou, como solução última, entregá-lo para adoção. Em Portugal, a mãe que dá o seu filho para adoção não escolhe os pais adotantes. Quando uma mãe quer dar o seu filho para adoção, tem que manifestar essa vontade antes ou no momento do nascimento e isto deve ser expresso de forma muito clara e por escrito. Quando isto acontece, o bebé é levado no momento do seu nascimento e a mãe não o volta a ver.

Porém, se a mãe se arrepender da sua decisão, há um prazo de seis semanas para poder voltar atrás. Se mantiver a sua decisão o bebé é encaminhado para um centro de emergência infantil e findo este prazo o processo é entregue ao tribunal de família onde seguirá os tramites normais até que a adoção seja decretada.

A Maternidade é uma tarefa desafiante da vida adulta e por isso deve ser encarada com responsabilidade, comprometimento, amor e muita alegria.