A “manutenção da conta”

por João Fraga | 2014.03.11 - 14:01

Fui hoje fazer a “manutenção” da minha conta bancária. Como é a única, tenho que a “manter” conservadinha, sem grandes “arrombadelas”.

Meti pneus recauchutados, mudei o óleo e a valvulina, afinei os travões (não tenho feito outra coisa que travar…com a conta), alinhei a direcção (sempre no sentido da  prestação da casa…), meti água (é conveniente, de vez em quando, mas sempre travando, é claro…) e só não meti “combustível” por … “insuficiência de saldo”. Na conta, é claro.

Antes de uma saída limpa do banco, perguntei ao meu gerente (da “conta”, é claro): “O que é isso de “manutenção da conta?”.

Parlapiá, parlapié, não me respondeu. Só me avisou que era obrigatório ser trimestral mas que já há uma lei a ser prepara por uma consultadoria PPP do Governo para, em breve, a “manutenção” passar a mensal, se não a diária.

Por isso, vou perguntar ao governador do Banco de Portugal, visto que, tanto quanto sei (estarei a fazer mal … as contas?), em Portugal, é o advogado dos bancos(queiros).

De qualquer modo, depois de perguntar ao meu gerente qual foi o custo da “manutenção”, pedi uma factura com NIF (sou um nifomaníaco), para ver se compenso o custo da “manutenção” da conta com o tal Lamborguini da “factura da sorte”. É que, além de nifomníaco, sou um FDP (fanático dos popós).

Ah, já me esquecia! Voltei ainda para trás e acabei por também fazer uma limpeza geral …à “conta”.

Inspector do trabalho (aposentado), 67 anos, licenciado em Gestão de Recursos Humanos, com pós-graduação em Psicologia do Trabalho pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, residente em Santa Cruz da Trapa.

Pub