A imoralidade…

por Eme João | 2014.11.28 - 14:43

A imoralidade deste governo atinge proporções nunca vistas. Ontem, enquanto decorriam entrevistas para a “requalificação” de funcionários do centro distrital de Lisboa da Segurança Social, procedia-se à realização de entrevistas de desempregados, a fim de serem integrados nos serviços com contrato de emprego e inserção (CEI).

Este é um país onde para além da absoluta insanidade mental, podemos acrescentar a falta de carácter, a imoralidade, a falta de respeito pelas pessoas e poder-se-ia adjectivar ainda mais.

Como é possível um ministro ir à televisão, dizer que os funcionários vão ser “requalificados”, ou seja despedidos por não fazerem falta aos serviços, e no momento em que se procede a entrevistas que já deixam antever o resultado, a “guia de marcha”, se esteja a contratar desempregados para os mesmos serviços, a custo zero? Recebendo apenas o passe, o subsídio de almoço e cerca de 80 euros?

Como é possível que num estado de direito democrático, de que tanto se fala nos dias de hoje, num país supostamente civilizado, se permita a instalação desta nova escravatura?

A dignidade humana, os direitos dos trabalhadores, o respeito pelo outro, são assim destruídos.

Urge mais do que nunca, a mudança. Não só deste governo e de suas políticas desastrosas, mas também uma mudança de mentalidades.

Não podemos ficar indiferentes a este processo. Hoje são estes trabalhadores. Amanhã seremos nós. A privatização de serviços da segurança social já se avista, com todas as graves consequências que terá.

Este processo, não diz apenas respeito aos trabalhadores desta instituição. Este processo afectará toda a população.

Se o Povo não acordar a tempo, não restará mais nada.

 

Nasceu em Lisboa em 31/10/1966. Estudou psicologia no Ispa. Trabalha actualmente no ISS.

Pub