A Frustração nas Amizades

por António Soares | 2015.02.01 - 12:32

 

 

 

É um desencanto a companhia dos sempre apáticos, neutros e sensaborões, incapazes de discordar de algo, de um rasgo de espontaneidade, surpresa, ousadia ou estupidez.

No caso das amizades, em particular, o politicamente correcto pode ser político, mas não é correcto: é insípido.

Entre amigos o respeito é a medida com que se pede e aprecia a tendência saudavelmente bipolar da amizade.

É uma traição que um amigo não seja vários num só: o sério e sisudo e o jocoso de bandeira despregada.

É uma fraude que um amigo não deixe de ser o que quer parecer, para ser o que outro amigo precisa que ele seja.

É uma desilusão saber sempre com o que contar, e saber contar sempre com mais do mesmo. E não é de confiar!

Amigos monoregisto são uma frustração.