Pavilhão do Fontelo: Finalmente a inauguração

por Carlos Cunha | 2015.11.02 - 11:52

 

 No dia 30 de outubro desloquei-me, pelo final do dia, até ao Fontelo para assistir à inauguração das obas de requalificação do Pavilhão.

Esta era uma obra muito aguardada a avaliar pelo significativo número de viseenses que a ela quiseram assistir.

O custo total da renovação foi de aproximadamente um milhão de euros, sendo 850 mil euros do montante global da despesa assegurados por Fundos Comunitários. Esta obra foi lançada no consulado de Fernando Ruas e inaugurada pelo atual Presidente da Câmara, sendo marcada por um atraso na conclusão dos trabalhos.

Coube a Almeida Henriques a honra de descerrar a placa inaugurativa, que partilhou com os representantes da Associação de Basquetebol de Viseu, Sport Viseu e Benfica e Judo Clube de Viseu.

No meio dos presentes vislumbrei o anterior Vice- Presidente, Américo Nunes, e o ex-vereador das freguesias Cunha Lemos. Ainda pensei que Américo Nunes iria participar na cerimónia do descerramento da placa inaugurativa, considerando que foi um dos principais impulsionadores da requalificação do Pavilhão do Fontelo, mas rapidamente conclui que estava enganado. A relação política entre anteriores e atuais Presidentes e vereadores parece pautar-se apenas pelo cordial e educado cumprimento.

Uma vez no interior, as emoções do primeiro impacto deram lugar a laivos de racionalidade, ressaltando à vista a excelência do piso destinado à prática desportiva. Quanto ao resto tudo praticamente na mesma se excetuarmos a cara lavada.

Um amigo de longa data com quem me cruzei confidenciou-me que tinha um enorme apego sentimental ao Pavilhão, mas tal como está torna-se difícil que tenha capacidade para captar e atrair eventos desportivos de nomeada e com visibilidade que ajudem Viseu a afirmar-se no panorama da organização de eventos desportivos.

Tomei nota da perspicaz observação e conclui que nesta matéria de organização de eventos de projeção nacional de desportos de pavilhão ainda temos um longo caminho pela frente, assim sendo será que a Autarquia e as briosas Associações  Desportivas serão capazes de contrariar este fatalismo e de trazer até Viseu eventos de renome?

Carlos Cunha é militante do CDS-PP de Viseu e deputado na Assembleia Municipal. Licenciado em Português/Francês pela Escola Superior de Educação de Viseu concluiu, em 2002, a sua Pós Graduação em Educação Especial no pólo de Viseu da Universidade Católica Portuguesa.

Pub