Museu de Lamego realiza workshop sobre o inventário de espólios fotográficos

por Rua Direita | 2014.04.04 - 20:06

Partilhar conhecimentos e instrumentos de trabalho com aqueles cuja atividade ou interesse específico obriga a proteger, identificar, recolher ou simplesmente interpretar documentos fotográficos é o objetivo do workshop de “Inventário de Espólios Fotográficos” que o Museu de Lamego organiza nos próximos dias 25 e 26 de abril e 2 e 3 de maio. A iniciativa desenvolve-se no âmbito da programação paralela das exposições “Caminhos do Ferro e da Prata” e “Viagem no Tempo” e é o resultado do processo de inventário da Coleção da Família Mascarenhas Gaivão.

É precisamente a recente experiência na identificação, tratamento e reprodução deste espólio privado que a equipa de inventário do Museu de Lamego vem agora partilhar, depois de ter colocado ao dispor dos investigadores uma extraordinária coleção, com espécies datadas desde 1847 até aos anos 50 do séc. XX.

Nem sempre fácil de gerir, a solução encontrada neste processo de inventário conciliou os interesses dos proprietários, no reconhecimento, tratamento e preservação das memórias que lhes eram difíceis de avaliar, com os do Museu de Lamego, possibilitando-lhe incorporar nos seus arquivos, com direito de publicação nas suas edições, milhares de reproduções digitais de todos os processos fotográficos, dos principais autores da Fotografia Portuguesa e alguns dos mais significativos da História da Fotografia global. Deste trabalho já resultaram duas importantes exposições fotográficas, patentes no Museu de Lamego até 30 de abril.

A documentação fotográfica de obras de arte continua a constituir a primeira salvaguarda no âmbito da conservação preventiva, possibilitando ainda a prova de posse na recuperação de roubos e assegurando a preservação da informação essencial em caso de catástrofe ou perdas acidentais.

Com esta formação, o Museu de Lamego, além de fornecer instrumentos de trabalho para o inventário de espécies fotográficas, pretende ainda sensibilizar para a importância premente da valorização da fotografia como fonte histórica e, acima de tudo, para a recuperação de arquivos de casas fotográficas comerciais e coleções privadas muitas vezes dispersos e em risco de perda.

Ao longo de quatro sessões, a História da Fotografia, as Coleções de Família, a Identificação de Processos fotográficos e o Inventário de espécies fotográficas serão temas a abordar.

As inscrições são obrigatórias e podem ser feitas até 18 de abril em www.museudelamego.pt.

workshop_inventarios

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub