Viseu – JS alerta para a ausência de resultados no emprego

por Rua Direita | 2014.10.27 - 15:38

 

No momento em que se assinala o primeiro ano de mandato do actual executivo camarário, a Concelhia de Viseu da Juventude Socialista, alerta para a ausência de resultados em matéria de atracção de empresas e de emprego para Viseu.

Neste mesmo período, lembram que a JS continuou a ser a juventude partidária que liderou o debate político em Viseu, que esteve na oposição de uma forma séria e construtiva, com uma agenda própria, com as suas propostas e que assim vão continuar.

Por isso, reconhecem o trabalho feito pelo município em algumas áreas: uma governação mais participada da cidade, destaque para a criação do Conselho Municipal de Juventude e do Orçamento Participativo; uma estratégia de revitalização do Centro Histórico que ouviu os viseenses, sendo que a JS foi a única juventude partidária que participou neste processo; o empenho em afirmar Viseu como “cidade-região”, o que se concretiza numa cultura de diálogo com municípios vizinhos e uma agenda cultural da cidade com grande dinamismo.

Tudo isto, aliado a uma forte política de marketing e de comunicação, com uma nova imagem corporativa e aparentemente sólida.

No entanto, os jovens socialistas dizem que, “o marketing e a comunicação, por si só, não resolvem os verdadeiros problemas dos cidadãos e que, em termos de emprego, só com o Gabinete do Investidor não se vai revolver o problema”. É preciso algo que o distinga e que se torne decisivo na hora dos investidores escolherem Viseu aqui se instalarem.

Os jovens socialistas reconhecem que este executivo mostra querer contrariar essa tendência, não aceitando que Viseu seja apenas uma “cidade – dormitório”. A questão é que, até ao momento, não tem nenhum resultado para mostrar nesta matéria e lembram que, desde o início do mandato, se repetem os casos de instalação de empresas nos concelhos vizinhos, o que sempre foi acontecendo com executivos anteriores.

Para terminar, a Concelhia de Viseu da JS diz que, “um ano depois, os jovens viseenses continuam a não ter o gosto de ver em Viseu o local para trabalhar e investir”. Ainda assim, esperam que, tal como aconteceu em outras áreas e com várias propostas da JS a serem concretizadas, esta tendência se inverta.

Manuel Mirandez

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub