Uma sugestão para um agradável passeio de sábado ou domingo…

por Paulo Neto | 2016.03.16 - 11:59

 

 

Por vezes, falta-nos um itinerário interessante para percorrer, sózinho ou com a família, num dia ensolarado do fim de semana.

Deixamos-lhe aqui uma proposta…

Parta de Viseu pelas 10h00 e saia no Sátão cortando à esquerda para Vila Nova de Paiva, Não entre na vila e na segunda rotunda siga em direcção ao Touro. Pare no planalto da Nave (agasalhe-se…), cerca do Viduinho e do Porto da Nave. Fotografe os antigos muros em granito que delimitavam os “micro-minifúndios” de outrora, tempos em que a terra tinha o valor da sobrevivência e uma boa courela ou leira enchia as arcas para a invernia dura.

murr

Dali descer ao vale de Tarouca e sair em São João de Tarouca. No convento cisterciense, fundado por Bernard de Claraval, rico, bem conservado, com uma manutenção cuidada e onde já não encontrará o Sr. Caetano para o receber, há dois anos partido, mas onde estão duas zelosas colaboradoras, com a sua simpatia. Desde a riquíssima talha, à imponente azulejaria, ao quadro de S. Pedro (de Vasco Gonçalves) e demais arte sacra, ao altar-mor, ao túmulo de Dom Pedro, Conde de Barcelos, filho bastardo de Dom Diniz e autor do “Livro de Linhagem” até à imponência da sacristia, do cadeiral e do orgão, muito há para ver, sem esquecer a cerca limítrofe.

alto

pie

ca

org

conde

Atenção que fotografias e filmes não são permitidos e para as fazer procedemos à nossa identificação e fotografámos sem recorrer a flash. E muito bem… O nosso património vale ouro!

Dali, vai-se à Ponte Medieval da Ucanha, terra do insigne historiador José Leite de Vasconcellos. Estamos na célebre ponte com portagem outrora criada, no seculo XV, por contenda entre o bispo da diocese de Lamego e o abade do rico Convento de Salzedas.

uch

pe

Um passeio na margem aprazível e bem arranjada do rio Varosa e uma sessão de fotos, abrem-nos o apetite.

Do lado de lá da ponte (estamos na União das freguesias de Ucanha e Gouviães) fica a Tasquinha do Matias, da Dona Filomena, mulher de armas e de créditos firmadíssimos nas artes culinárias, que já conhecíamos de outras incursões. E se a lista das especialidades é de fazer um cónego salivar de gula, pusemos de parte o bazulaque à abade de Cister, o cordeirinho no forno de lenha, as tripas com feijão branco, as trutas do Varosa, as pataniscas de bacalhau à lavrador e a sardinha  albardada com arroz de feijão e resguardámo-nos nuns milhos de carne de vinha d’alhos à moleiro Henrique e numa marrã à Matias. Pão e azeitonas, aletria e leite de creme, água e café e foi com gosto e saciedade que esportulámos os 10 € do opíparo repasto. Atenção, as doses são anchas e para duas pessoas…

milhosl

marlow

leitel

contal

Tempo de tocar a Salzedas. Infelizmente ainda não tinha chegado a hora de abertura do Mosteiro de Santa Maria, mas aconselha-se vivamente a visita, até num tributo ao falecido Pe. Seixeira que tanto lutou pelo seu restauro e núcleo museológico.

Entretanto, aproveitámo para visitar o Bairro Medieval do Quelho ou antiga Judiaria com o seu labirinto assombroso de casas construídas em dédalos defensivos de ruas onde não passa jumento gordo…

a fornal

tr

salz

Rumar no sentido de Moimenta da Beira e antes de chegar a Sernancelhe subir à Lapa. Uma visita se impõe ao Santuário e uma paragem na Padaria Monge para comprar o excelente pão, o bolo de azeite, as matrafonas e as filhós. arcol1

Rumar a Ferreira de Aves e visitar o Convento da Fraga, no seu alto penhasco e onde está, algures, sepultado Frei Joaquim de Santa Rosa de Viterbo, o autor do “Elucidário”, o primeiro dicionário português.

fraga

 

fraga dDescer o vale do Vouga e parar um pouco no Senhor dos Caminhos. Finalmente, rumar a Viseu, onde chegámos pelas 18 horas.

Muito calmamente, o leitor faz mais ou menos centena e meia de quilómetros, tem muito que ver, visita cinco santuários de épocas diversas, apanha muito sol, come excelentemente e faz meio milhar de fotografias.

Quanto a custos, o subscritor que foi sózinho, contas feitas, gasóleo, almoço, pão e bolos na Lapa… gastou à volta de 25 Euros. Usufruindo de um dia muito bem passado e não ficando mais pobre… E se forem quarto pessoas, divididos os custos do combustível, calham 12,5 € per capita. Não é nenhuma exorbitância, pois não?

Experimente que não se arrependerá.

O nosso distrito tem imensas riqueza para ver, apreciar e… provar.

Incentive o turismo local. Gaste no seu território…

http://tarouca.com.sapo.pt/SJoao.htm

http://tarouca.com.sapo.pt/Ucanha.htm

http://www.culturanorte.pt/pt/patrimonio/mosteiro-de-santa-maria-de-salzedas/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Santu%C3%A1rio_de_Nossa_Senhora_da_Lapa

Convento do Senhor Santo Cristo da Fraga

Santuário de Nosso Senhor dos Caminhos