Teatro Viriato Programação Novembro: Esteja atento!

por Rua Direita | 2014.11.13 - 22:50

 

New Age, New Time

Pelo terceiro ano consecutivo, o Teatro Viriato apresenta New Age, New Time, uma mostra de dança contemporânea onde coreógrafos nacionais têm oportunidade de mostrar as suas mais recentes criações. Para além de um encontro entre coreógrafos, intérpretes e público, este ciclo procura apoiar os criadores, abrindo espaço para a circulação das peças, assim como reflete um trabalho intenso do Teatro Viriato em sensibilizar públicos para a dança contemporânea.

 

 

aulas NEW AGE NEW TIME

Em 2014, o New Age, New Time estende-se até à Escola de Dança Lugar Presente, espaço de excelência de formação nesta disciplina artística, que acolherá aulas com os coreógrafos presentes na mostra. O Teatro Viriato leva assim este ciclo de dança mais longe, não o cingindo apenas a espetáculos. O objetivo passa por permitir aos alunos do Lugar Presente e a todos os interessados pela área da dança aprofundar conhecimentos com coreógrafos e bailarinos que são uma referência a nível nacional.

 

duração 120 min./aula

lotação 12 participantes

público-alvo m/ 16 anos

preço 4€ (por aula)

inscrições junto da Bilheteira do Teatro Viriato

 

19 NOV   qua 19h00

LUÍS MARRAFA

 

20 NOV qui 11h00

SÃO CASTRO

 

21 NOV sex 19h00

NÉ BARROS

 

22 NOV sáb 16h00

FRANCISCO CAMACHO

 

 

19 NOV  / qua 21h30  / 60 min. 

PLAY FALSE

conceito e coreografia ANTÓNIO CABRITA e SÃO CASTRO

 

Só o ser humano é conhecido por pensar e questionar o propósito da vida para além da básica e simples necessidade de sobrevivência. António Cabrita e São Castro propõem uma viagem pela condição humana, um jogo onde por vezes se aposta no autêntico, outras no falso. E quem melhor do que Shakespeare para falar sobre os conflitos mentais, as emoções versus razão ou mesmo o que está para além das palavras. Os coreógrafos recorrem à psicologia e ao comportamento humano de personagens como Lady Macbeth, Hamlet, Romeu e Julieta e Richard III. As suas palavras, questões e ações são usadas como matéria para os gestos e movimentos.

 

Conceito, coreografia, interpretação António Cabrita e São Castro Música António Cabrita, São Castro, Murcof, “Isaías I”, J. S. Bach, “Passacaglia in C Minor” Confeção de Figurinos Nuno Nogueira e Catarina Morla Direção técnica João Frango Produção Vo’Arte

 

20 NOV / qui 19h30  /  40 min. 

SOMETHING STILL UNCAPTURED

direção artística MARIA RAMOS

 

Em Something STILL Uncaptured a coreógrafa Maria Ramos aborda o espaço como um corpo e simultaneamente procura refletir sobre o corpo enquanto lugar e enquanto elemento escultórico. Usa a iluminação e o espaço cénico como elementos dramatúrgicos intrínsecos à construção da peça.

 

Este trabalho não tem uma narrativa. É uma sucessão de acontecimentos construída como uma paisagem em ação: eco – reverberação – frequência, something STILL uncaptured.

Conceção coreográfica e direção artística Maria Ramos Desenho de luz e colaboração Vinny Jones

 

Interpretação e colaboração Marta Cerqueira e Benedetta Maxia Som e colaboração Francisco Salgado Diálogos durante o processo de trabalho Angus Balbernie e Martinho R. Fernandes Parceiros Ciclo Sala Experimental – TMJB e TEMPO – Teatro Municipal de Portimão

Residência Artística Teatro Viriato Produção e difusão Maria Ramos e Tânia M. Guerreiro / PI

Apoio Financeiro Governo de Portugal/Secretário de Estado de Cultura – Direcção Geral das Artes

 

20 NOV  / qui 22h00   / 45 min. 

ABSTAND

conceção LUÍS MARRAFA

 

Qual a distância certa entre as pessoas?

Nesta coreografia existe uma distância entre dois homens. Onde aparecem reações, inclusões e emoções, existe uma relação paradoxal onde a linguagem dos corpos estão em constante mutação.

 

Conceção Luís Marrafa Cocriação Luís Marrafa e António Cabrita Coordenação Petra Van GompelMúsica original e luzes Luís Marrafa Música adicional Radiohead Apoios GC De Markten BXL, GC Nekkersdal BXL, StairCase.studio BXL e Flanders State of the Art

 

21 NOV  / sex 21h30  /  duração a definir 

E PUR SI MUOVE

coreografia e interpretação FRANCISCO CAMACHO

estreia absoluta

 

O coreógrafo apresenta em estreia no Teatro Viriato um solo que contém um olhar retrospetivo e que simultaneamente propõe um olhar prospetivo, desenhando novas linhas de investigação artística. Para tal, contribuíram as residências realizadas em três continentes: Europa, América e África. A memória, associada às viagens é convocada enquanto origem de estados físicos particulares e minúcia gestual. Marinheiros, navegadores e piratas são figuras que inspiram as coordenadas para a construção da personagem deste solo, cujos estados oscilam entre o fascínio e a desolação, a exaustão e a força anímica.

 

Coreografia e interpretação Francisco Camacho Música Sérgio Pelágio Figurinos Carlota Lagido

Desenho de luz e direção técnica Frank Laubenheimer Produção Eira A Eira é uma estrutura

apoiada pelo Governo de Portugal/Secretário de Estado de Cultura – Direcção Geral das Artes

 

22 NOV  / sáb 11h30  /  40 min. 

Landing

direção e coreografia NÉ BARROS

 

Em Landing, a mais recente coreo-grafia de Né Barros, a coreógrafa trabalha a partir dos conceitos de desterritorialização, da não pertença e da ausência de pátria. Os corpos em cena são simultaneamente de um lugar, de uma terra e de um continente. É nestes corpos, lugares de entrada, que circulam todas as imagens de guerra e de paraíso, imagens de agora e imagens antigas.

 

Direção e coreografia Né Barros Música Alexandre Soares e Biagio Marini (tema Passacaglio)

Interpretação André Mendes, Belisa Branças, Bruno Senune, Carlos Filipe Oliveira, Joana Castro, Flávio Leihan, Flávio Rodrigues, Pedro Rosa, Ricardo Pereira, Sónia Cunha e Valter Fernandes Espaço cénico Gabriela Vaz-Pinheiro Figurinos Flávio Rodrigues Desenho de luz Alexandre Vieira Poemas de William Blake Vídeo Né Barros/Filipe Martins Apoio à voz Antónia Reis Produção executiva Tiago Oliveira Produção Balleteatro Coprodução Centro Cultural Vila Flor e Teatro Nacional São João Apoio Teatro Camões.

 

 

AFRodrigues

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub