Quatro detidos e 99 suspeitos de incêndio florestal

por Rua Direita | 2014.05.15 - 20:18

A Guarda Nacional Republicana realizou, entre 31 de março a 14 de maio, um conjunto de ações de sensibilização a nível nacional, direcionadas especialmente para a comunidade escolar, relativas aos procedimentos preventivos a adotar sobre o uso do fogo, a limpeza, remoção de matos e a manutenção das faixas de gestão de combustível, com o objetivo de reduzir os riscos de incêndio florestal.

Militares do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente, do Grupo de Intervenção Proteção e Socorro e dos comandos territoriais realizaram 504 ações de sensibilização, tendo abrangido cerca de 10 800 pessoas. No âmbito da operação foram ainda contabilizadas 103 contraordenações e 140 crimes de incêndio florestal.

No que concerne à missão de investigação de causas de incêndio, até à presente data, a GNR deteve quatro pessoas, em flagrante delito, e identificou 99 suspeitos, por cometimento de crime de incêndio florestal.

A problemática dos incêndios florestais em Portugal tem vindo a assumir uma importância crescente, sobretudo devido à tomada de consciência dos impactos negativos dos incêndios sobre os recursos naturais. Neste sentido, com a realização destas ações de sensibilização, a Guarda pretendeu consciencializar o público-alvo para esta problemática, incentivando a boas práticas e ao respeito pela natureza, garantindo, em última instância, a sustentabilidade e o futuro da nossa floresta.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub