Plantar o Caramulo – Ações de Proteção da Floresta

por Rua Direita | 2015.03.06 - 11:45

 

Com o grande objetivo de voltar a ver a Serra do Caramulo novamente vestida de verde, a Câmara Municipal de Tondela tem vindo a realizar um conjunto de ações, envolvendo Agrupamentos de Escolas, associações, GNR, ICNF e comunidade em geral.

Assim, e no próximo dia 14 de março irá realizar-se no Auditório Municipal de Tondela, o Seminário “Caramulo- Que Floresta no Futuro”, com o objetivo de efetuar uma análise científica e académica sobre as questões relativas às áreas percorridas pelos grandes incêndios.

Será composto por três painéis, onde primeiro será da responsabilidade da Câmara Municipal de Tondela, e onde será feita a apresentação das intervenções realizadas nas áreas ardidas, durante o grande incêndio do Caramulo em 2013, no âmbito do PRODER. O segundo painel será da responsabilidade do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar, da Universidade de Aveiro, onde será apresentado o projeto RECARE (Promoção e Mitigação dos efeitos de Erosão no Solo) e as medidas de Estabilização de Emergência Pós-fogo e a sua avaliação Científica em Portugal e o terceiro painel que será da responsabilidade do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas onde irão falar as Medidas Fitossanitárias preventivas. Serão também assinados protocolos de colaboração com entidades que irão apadrinhar uma das áreas florestadas na serra do Caramulo- “Padrinhos da Floresta”.

De referir, ainda, que desde o mês de fevereiro têm vindo a decorrer algumas ações:

O Projeto RECARE, onde no início do mês de fevereiro, foi realizado um Workshop na União de Freguesias de S. João do Monte e Mosteirinho, promovido pela Universidade de Aveiro, no âmbito do programa Europeu “RECARE”.

Participaram nesta atividade agentes locais, instituições e entidades oficiais relacionadas com a temática da erosão dos solos e de recuperação das áreas ardidas. No decorrer dos trabalhos realizaram- se visitas de campo, onde foi possível observar as intervenções realizadas pelo Município de Tondela na área ardida e onde foi realçado o caracter mitigador das mesmas, no combate á erosão do solo. Medidas e intervenções essas, que a Universidade de Aveiro se encontra a monitorizar, pelo fato de as reconhecer com uma mais-valia á erosão do solo decorrente dos incêndios.

 

A preparação da época de incêndios florestais 2015, onde o Município de Tondela, a convite da Associação Nacional de Proteção Civil levou a efeito, no passado dia 19 de fevereiro, uma reunião que contou com a presença da ANPC, Associações de Bombeiros Voluntários de Tondela e Vale de Besteiros e dos Presidentes das Uniões e Juntas de Freguesia do Concelho.

A reunião pretendeu sensibilizar e alertar para os procedimentos a tomar nesta altura do ano, no sentido de evitar incêndios florestais no período de verão, bem como esclarecer alguns assuntos e dúvidas que eventualmente estas entidades possam ter sobre estas matérias.

A ação de sensibilização sobre a limpeza de matos na zona envolvente aos edifícios.

Esta ação foi realizada, no âmbito do programa de promoção e valorização da floresta, a desenvolver nos meses de fevereiro e março, pelo Pelouro de Proteção Civil do Município de Tondela, em parceria com o GIPS (Grupo de Intervenção, Proteção e Socorro da Guarda Nacional Republicana). Estas ações de sensibilização são dirigidas ao público mais jovem e têm como objetivo, alertar para a importância de se proceder à limpeza de matos na envolvente aos edifícios.

E ainda a plantação de 2000 árvores na Freguesia de Santiago de Besteiros

Em parceria com a Câmara Municipal de Tondela e a Junta de Freguesia de Santiago de Besteiros, a Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA) e ADENEX, realizou no passado dia 28 de fevereiro, numa zona ardida da freguesia de Santiago de Besteiros, uma plantação de 2.000 árvores entre castanheiros e sobreiros, doados pela Junta de Estremadura, Espanha, no âmbito do Programa Plantabosques. Uma iniciativa que teve como objetivo a luta contra a desertificação e a florestação com espécies autóctones.

Plantabosques é uma iniciativa conjunta da Associação ADENEX, Direção Geral do Ambiente e Instituto da Juventude do Governo da Extremadura. Este é um programa de voluntariado ambiental jovem, de solidariedade, da consciência e compromisso com o ambiente. Materializa-se, essencialmente, numa intervenção direta no território, através da plantação de árvores autóctones da floresta mediterrânica e na conservação das áreas florestais de especial interesse.

O programa Plantabosques realizou-se este ano, pela primeira vez no Concelho de Tondela, e contou com mais de 120 participantes, sendo que 50 voluntários foram provenientes de Espanha, através do programa de voluntariado ambiental da associação ADENEX, associando um programa de intercâmbio de experiências.

Os participantes nas atividades tiveram oportunidade de conhecer espécies endémicas da região, os trabalhos realizados no âmbito do projeto Plantabosques assim como as principais iniciativas e projetos da ASPEA, no âmbito das comemorações dos 25 anos.

Importa ainda referir, que no próximo dia 21 de março, irá decorrer uma nova ação de reflorestação, nas freguesias do Guardão e Santiago de Besteiros, onde todos os voluntários poderão para além de fazer novas plantações, efetuar a retancha nas árvores já plantadas no ano passado.

Assim vamos todos Plantar e Cuidar o Caramulo!

 

ATGomes

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub