Pelourinho iluminado contra a pena de morte

por Rua Direita | 2015.12.05 - 20:34

 

 

À volta do pelourinho de Moimenta da Beira acenderam-se 97 velas brancas, tantas quantos os países que já aboliram a pena de morte. A iniciativa aconteceu esta segunda-feira, 30 de novembro, dia escolhido para esta celebração por assinalar o aniversário da primeira abolição da pena de morte, no estado europeu do Grão-Ducado da Toscana, no norte de Itália, em 1786.

O presidente da autarquia, José Eduardo Ferreira, acompanhado por outros membros do Executivo Municipal, participou no evento, valorizando-o, evento que este ano contou com a presença de quatro jovens da escola secundária de Moimenta da Beira que este ano participaram, durante três dias, num campo de trabalho de Jovens da Amnistia Internacional (AI) que se realizou em Leiria.

Desta participação trouxeram na bagagem a vontade de implementar acções sobre Direitos Humanos quer na Escola quer na comunidade onde se inserem, perspectivando criar um grupo de estudantes da AI a nível local. A participação dos jovens no Campo de Trabalho da AI foi incentivada pelo Núcleo de Viseu da Amnistia e por Patrícia Filipe, coordenadora do núcleo e psicóloga do Agrupamento de Escolas. Carmo Aires, professora, solidarizou-se também.

Em Portugal, além de Moimenta da Beira, outras 30 cidades celebraram um mundo sem a pena de morte: Abrantes, Alvito, Angra do Heroísmo, Benavente, Braga, Cascais, Castro Marim, Celorico da Beira, Chaves, Coimbra, Esposende, Évora, Grândola, Lages do Pico, Leiria, Lisboa, Loures, Nelas, Odivelas, Ourém, Ponte de Sor, Porto de Mós, Póvoa do Varzim, Salvaterra de Magos, Setúbal, Sintra, Tomar, Viana do Castelo, Vila Franca de Xira e Viseu.

 

Rui Bondoso

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub