Orquestra Clássica do Centro em digressão a Cabo Verde

por Rua Direita | 2016.04.10 - 14:06

 

 

A Orquestra Clássica do Centro (OCC) parte sábado para Cabo Verde para participar na inauguração do Conservatório Nacional das Artes e fazer o pré-lançamento de um cd com obras do compositor cabo-verdiano Vasco Martins.

Um grupo de câmara da OCC irá atuar, na tarde do dia 10, na Cidade da Praia, na sessão solene de inauguração daquele projecto do Ministério da Cultura de Cabo Verde vocacionado para o ensino da música, teatro, dança e artes plásticas.

Nessa mesma cerimónia será pré-apresentado o CD “Viagens no imaginário da Morna”  (Journeys through the imaginary world of Morna), com composições de Vasco Martins e que a OCC gravou em Coimbra em finais de março passado, no auditório da Fundação Bissaya Barreto.

Trata-se de um trabalho inspirado na Morna, a canção nacional cabo-verdiana, e uma das suas vertentes é a exploração das semelhanças com o Fado, a canção nacional portuguesa.

No dia 11 o grupo de câmara da OCC integra-se na Orquestra Nacional de Cabo Verde, da qual foi fundadora em 2014, no concerto de abertura da 4ª edição da feira internacional de música AME (Atlantic Music Expo).

A AME, enquanto encontro internacional de profissional da música de vários continentes, será aproveitada também para a divulgação de “Viagens no imaginário da Morna”  (Journeys through the imaginary world of Morna).

O CD, gravado pela OCC sob a direcção do Maestro José Eduardo Gomes, engloba as composições de Vasco Martins “Canto das Ilhas”, “Nataraja”, “4 notas na Cidade”, “Como uma moeda de prata”, “Noites Mágicas”, “Arioso” e “Deserto do Sul”, esta última tendo como solista Ricardo Silva na guitarra portuguesa.

Vasco Martins é um compositor que integra o reportório da OCC desde 2005. Nas suas composições para orquestra, piano ou guitarra clássica – três vertentes que se destacam na sua obra – parte das raízes musicais do seu país para as cruzar com a música erudita de tradição europeia e oriental.

Dia 12 o grupo de câmara da Orquestra Clássica do Centro dedica um concerto ao jornal Artiletra, uma publicação de artes, educação e cultura que comemora o seu 25º aniversário, e é actualmente o mais antigo órgão de comunicação social impresso em actividade no país.

Esta nova digressão a Cabo Verde, a segunda este ano, resulta de um convite do Ministro da Cultura, D. Mário Lúcio Sousa. Em janeiro passado a OCC  atuou na sessão solene de inauguração do museu do Campo de Concentração do Tarrafal, onde esteve presente o Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa e o Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado.

Estas atividades de colaboração com a cultura cabo-verdiana têm o apoio dos Ministérios da Cultura de Cabo Verde e de Portugal, além da Câmara Municipal de Coimbra.

Para a presidente da Associação da Orquestra Clássica do Centro, esta colaboração com Cabo Verde através do seu Ministério da Cultura “é mais do que uma honra; é um fortíssimo incentivo para continuar o trabalho que vem desenvolvendo na área da Música, sempre baseado no objetivo superior de construir pontes entre culturas diferentes e separadas no espaço”.

Emília Martins afirma que “esta união/comunhão de esforços com a Cultura Caboverdiana permite, não só respeitar diferenças, mas sobretudo partilhar um projeto comum”, e que é exemplo dessa postura a edição do CD com composições de Vasco Martins.

“Aproximar culturas, aproximar vontades e fazer hoje com os olhos no futuro, futuro em que os Povos se irmanem pela(s) Cultura(s), pela Paz, propósito maior que queremos impregne bem profundamente a relação amiga que esta deslocação vai fortalecer. Acreditamos que construir um Mundo melhor e mais próspero passa pela descoberta de saberes, pela sua permuta, pelo respeito do que é genuíno e faz a Cultura das Comunidades, dos Povos, desta Casa Comum em que todos queremos viver melhor”, acrescenta.

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub