O antecipado Natal dos alunos Erasmus do IPV

por Rua Direita | 2013.12.18 - 17:49

Foi mais um episódio na senda dos que o Instituto Politécnico de Viseu se propôs levar a efeito no presente ano, à laia de acolhimento aos Alunos Erasmus. Last, but not least, atrevemo-nos a dizer!
Assim, e uma vez mais fazendo jus à amistosa hospitalidade politécnica, no pretérito dia 16 de dezembro foi proporcionada a estes alunos uma tradicional e tipicamente portuguesa Ceia de Natal. Mas não foram só os Erasmus que nela tomaram parte. Também a vice-presidente do Instituto Politécnico de Viseu, alguns docentes e alunos que os acompanham na instituição, os designados “Mentores”, participaram ativamente nesta iniciativa que pretendeu dar a conhecer aos nossos hóspedes as iguarias que por esta quadra embelezam as mesas e agasalham os lusitanos estômagos.
À volta da farta mesa juntaram-se connosco alunos oriundos da Alemanha, Espanha, Holanda, Lituânia, Polónia e Turquia, a quem também foi proposto um desafio. Em caso afirmativo, cada um deles trazia uma sobremesa de Natal típica do seu país de origem. Desta forma, partilhar-se-iam diferentes sabores e tradições gastronómicas.
O jantar começou com uma aveludada sopa de legumes. Seguiu-se o tão tradicional prato de bacalhau cozido com batatas, couves e ovos, devidamente temperado com o inconfundível azeite português. Para que não nos quedássemos pelo peixe, tivemos frango assado no forno com batatas e castanhas. Talvez por esta época se pedisse mais o peru do que o frango mas, convenhamos, até têm laços parentais! Bebeu-se vinho português, branco e tinto, cerveja, água e sumo.
No que toca aos doces, lá estavam os imperdíveis da quadra natalícia portuguesa: aletria, arroz doce e rabanadas, mas também iguarias dos vários países dos alunos presentes.
Para iluminar o convívio, até nós veio a sempre disponível Tunadão 1998. Companheiros de excelência, com as suas canções emprestaram um solidário entusiasmo que desde logo pulverizou o frio da noite. Entre peças do seu habitual repertório e tradicionais canções de Natal que por esta época ecoam mundo fora, também ali soaram os sinos da fraternidade académica.
Quando às suas terras regressarem, os Erasmus IPV para todo o sempre irão recordar, aquela ceia de antecipado Natal que lhes foi proporcionada pela comunidade politécnica que os acolheu. E que deles se não esqueceu na hora das prendinhas…
Se a gastronomia lhes foi de algum modo diferente, o afeto, esse, foi universal e de coração exposto.

Serviços de Relações Externas do Instituto Politécnico de Viseu
cpereira@pres.ipv.pt

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub