Moullinex e Savanna juntam-se para um Natal em casa

por Rua Direita | 2015.12.17 - 15:02

 

Músicos viseenses distinguidos pela Antena 3 com concertos em Viseu

 

Moullinex e Savanna juntam-se para um concerto que acontece a 26 de Dezembro no Orfeão de Viseu. Presenças confirmadas para a festa “Natal Tropical” que conta ainda com os dj’s Mecanismo Divino que voltam a encontrar-se no NB Club.

“Natal Tropical” reúne assim uma das melhores surpresas da produção nacional deste ano – Moullinex ou Luís Clara Gomes – com o “profissionalismo descontraído” dos Savanna. Em comum, Viseu ser a raiz dos dois projectos.

A festa começa no palco do Orfeão, mas segue depois para o NB Club onde actuam os dj’s Mecanismo Divino. A Filipe Pais, Pedro Bustorff e Victor Miguel (Mecanismo Divinos) vão também juntar-se Luís Clara Gomes (Moullinex) e Miguel Vilhena (Savanna) para uma noite “quente”.

Os bilhetes custam dez euros e dão acess aos concertos e à festa que decorre depois no NB Clib. Podem ser adquiridos no PortVsCalle, Velocafé, Irish Bar, Rip Off e NB Club

 

Sobre Moullinex:

Não é música de dança. É apenas música. Apesar da intensa actividade nesse mundo, Moullinex, o alter-ego do viseense Luis Clara Gomes quer ser muito mais do que uma mera máquina de fazer dançar. Não que não seja bom a pôr pessoas a abanar, é só que se move igualmente bem entre vários géneros e ambientes, sejam eles a pista, o sofá ou a rua.

Elsewhere, o segundo disco de originais, vinca isso ainda mais. Soul e funk do passado, com garage rock, MPB – especialmente nas percussões e na flauta, cada vez com mais destaque aqui – e psicadelismo à mistura, bem como sintetizadores carregados de nostalgia pelo futuro, tudo a conviver de maneira perfeita e a deixar bem vincado o facto de a música vir toda da mesma pessoa. Isto, claro, além da sempre presente dança e o objectivo de dar um toque humano às máquinas. Desmarca-se, em especial, do Disco, género ao qual o som de Moullinex tem sido associado ao longo dos anos, seja em singles em nome próprio, DJ sets, remisturas de gente como Sébastien Tellier, Röyksopp e Robyn, Cut Copy ou Two Door Cinema Club.

Paralelamente, Luis continua a ser requisitado por todo o mundo para actuar em clubes e festivais, seja como DJ ou com Moullinex em formato banda, a trabalhar incessante e obsessivamente em estúdio – em produções próprias e na música de amigos –, tendo também mão nos vídeos e imagem do projecto. Já para não falar da formação em ciências da computação que o tem levado a colaborar com astrónomos internacionais.

 

Sobre Savanna:

Os Savanna são Miguel Vilhena, Tiago Vilhena, Pedro Castilho e Diogo Sousa. Uma banda que une as décadas de 60 e 70 na contemporaneidade, “num exercício de acústica suja, analógico-espiritual, repleto de melodias orelhudas e estranheza psicadélica”.

“Dreams To Be Awake”, o trabalho lançado em 2015, nasce nos labirintos de uma Lisboa surreal. Este longa duração, simultaneamente contemplativo e frenético, é um caldeirão que mistura viagens texturais com devaneios pop. O resultado é uma requintada sopa tão doce quanto ácida, que dá vontade de repetir.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub