Mangualde “Rostos da Moma” – Exposição de Nuno Santos

por Rua Direita | 2017.01.20 - 16:24

Até 25 de fevereiro, na Biblioteca Municipal de Mangualde

‘ROSTOS DE MOMA’

Convida a viajarem através de olhares e instantes

 

 

 

Até 25 de fevereiro já pode visitar a exposição de fotografia ‘Rostos de Moma’ de Nuno Santos. Patente na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, esta mostra arrancou no passado dia 18 de janeiro e contou com a visita do edil mangualdense, João Azevedo e do autor/ fotografo Nuno Santos. Marcaram ainda presença um grupo de alunos do 1º ciclo do ensino básico do Agrupamento de Escolas de Mangualde, acompanhados da professora, para os quais foi feita uma apresentação sobre o significado da exposição. A entrada é livre e a exposição pode ser visitada no horário de funcionamento da Biblioteca.

Com estas fotografias, Nuno Santos lança um desafio para quem as observa, o de viajarem através destes olhares e instantes, e decifrarem outras realidades que não são apenas de quem foi fotografado, mas de todos nós.

O conceito teve origem em Angola, quando se apercebeu da potencialidade da fotografia de crianças, e mais ainda, quando se traduz esse gesto numa fotografia impressa, provavelmente a única que muitas daquelas crianças guardarão da sua infância. Primeiro a alegria espontânea e os sorrisos contagiantes das crianças, ao verem pela primeira vez o seu rosto impresso, e culminando com um donativo de uma empresa multinacional para a melhoria das condições da escola daquela comunidade.  Em Moçambique, o conceito foi mais além, realizando inúmeras sessões fotográficas, distribuídas por diferentes comunidades. Apoiado por uma logística de maior envergadura, foi possível a coleta de fundos através da divulgação fotográfica, integralmente convertidos em utensílios do quotidiano rural e piscatório (barcos de pesca, ferramentas para a agricultura) das pequenas povoações, mas que futuramente poderão dar origem a ideias mais abrangentes em cada povoação, mantendo sempre como base o princípio proverbial, fornecer a cana de pesca e não o peixe, de modo a que cada iniciativa se torne sustentável. Este conceito está por detrás de outro princípio pelo qual este projeto foi desenvolvido, iniciar um ciclo de mudança na perceção de quem recebe, mas também de quem oferece.

Nuno Santos nasceu no Porto, e desde tenra idade descobriu o fascinante mundo da fotografia, descobrindo a melhor forma de interpretar e expressar a forma como vê o mundo. Com mais de 25 anos de experiência em diversas áreas da fotografia, o seu impulso criativo possibilitou abordar diversos temas fotográficos, desde a fotografia de arquitetura, industrial, moda, retrato, vida selvagem, desporto, nu artístico, viagens, paisagem, documental, aérea e comercial, estabelecendo parcerias com a revista Moto Jornal e com a editora Héstia. A sua formação universitária na área da geologia, abriu-lhe oportunidades para conviver de perto com diversas realidades e expor a sua vertente documental.

 

 

 

Sofia Monteiro

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub