Mangualde, o nosso património! Solar de Almeidinha

por Rua Direita | 2014.01.02 - 11:51

 

População fica mais próxima do património do concelho

A campanha da Câmara Municipal de Mangualde «Mangualde, o nosso património!» continua a dar a conhecer o vasto património do concelho. O monumento em destaque esta quinzena é o Solar de Almeidinha, mais um monumento que aproxima a população do património mangualdense.

 

Solar de Almeidinha

No meio da mui antiga aldeia de Almeidinha, ergue-se, já desde o século XVI, a casa que hoje dá pelo nome de Solar de Almeidinha. Da construção original permanecem a torre, do lado norte, e a abóbada polinervada e estrelada da capela-mor, assente sobre mísulas. É no século XVIII que a residência é ampliada e se constrói o jardim, bem ao gosto barroco, com fontes, tanques, túneis de buxo e uma soberba alameda de acesso à quinta agrícola. Na 2ª metade do século XIX há novas intervenções, sobretudo ao nível das fachadas. Data desta época a varanda de tripla arcada, assente em pilastras, em cujo arco central se abre um frontão em cornija semicircular elevada para exposição das armas dos Amarais e Osórios; àquela acede-se pela escada central de um lanço. A maioria das janelas das fachadas são molduradas com avental e ornamentadas, na parte superior, com concha e outros elementos decorativos. No alçado sul, podemos observar nova varanda, reentrante, suportada por três colunas graníticas. No interior da casa, as paredes guardam magníficos painéis de azulejos do século XVIII. Deitando para o terreiro central, a casa forma um L por ligação à capela cuja construção iniciada em 1590 se vê reedificada na década de 40 do século XVIII. O portal, ladeado por pilastras estriadas que suportam um frontão de aletas quebrado pelo brasão dos Amarais, Osórios, Cabrais e Fonsecas testemunha o apontamento estético barroco emprestado ao frontispício rematado em empena.

É Monumento de Interesse Público desde 12-9-1978, pelo Decreto nº 95/78.

António Tavares

Bibl. Ramos, Anabela (2009) – Casas Solarengas no concelho de Mangualde. Mangualde: CMM.


O primeiro monumento a ser apresentado foi a Capela da Nª Sr.ª do Desterro ou Capela do Rebelo, seguindo-se o Dólmen da Cunha Baixa, o Reservatório de água de Espinho, o fabrico artesanal do queijo, a Igreja de Nossa Senhora do Castelo, o Abrigo de Pastor, Villa Gloria, Via Romana dos Barreiros, Citânia da Raposeira – Ruínas Romanas, Adelino Amaral – Armazém de Lanifícios, Real Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão, Estelas Funerárias de Abrunhosa do Mato, Alminhas, testemunho de fé popular, Casa dos Albuquerques, na Cidade de Mangualde, Cineteatro, Igreja de São Julião – Matriz de Mangualde, Pelourinho de Chãs de Tavares de Mangualde, Espigueiro de Fornos de Maceira Dão, Sepultura da Peliteira, Casa de Mansarda, Prensa manual – património industrial, Igreja da Misericórdia, Poldras… travessias milenares, Capela do Senhor do Calvário em Abrunhosa do Mato, medieval Torre de Gandufe, Palácio dos Condes, Colégio de São José e Nora…tecnologia abandonada, o Retábulo de São Lourenço, em Tibaldinho, a arquitetura quinhentista de Abrunhosa-a-Velha, a Casa “entrincheirada” de Terras de Tavares, o Pelourinho de Abrunhosa-a-Velha, os Elementos Perdidos… (edificado com revestimento por placas de xisto), a Ermida de Nª Sr.ª de Cervães e a Torre do Relógio Velho. Na última quinzena foi apresentada a Igreja de Nª Srª de Assunção da Vila de Chãs de Tavares.

Com esta campanha todos ficam mais próximos de todo o esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continuam a ser colocados cartazes em vários pontos de encontro do concelho e está disponível no site e na Câmara Municipal informação sobre o monumento/património apresentado. O património material e imaterial vai sendo apresentado com uma periodicidade quinzenal e consoante a categoria com a qual foi classificado: arqueologia, pelourinhos, fontes, palacetes e religiosos, bem como outros bens patrimoniais. Cada categoria será representada por uma cor que a distingue das restantes.

Sofia Monteiro | 910 944 474 |

 

 

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub