IIIª FEIRA DE MARÇO: UMA HOMENAGEM AOS PRODUTORES

por Rua Direita | 2016.04.04 - 15:06

 

 

ESTE EVENTO ‘PROMOVE CULTURA, TRADIÇÃO, RESPEITO HISTÓRICO, MAS TAMBÉM PROMOVE

OS PRODUTOS LOCAIS… EU ACREDITO QUE MANGUALDE TAMBÉM PODE CRESCER NESTE SETOR DE ATIVIDADE.

O OBJETIVO É MANTER AS PESSOAS DE MANGUALDE NO TERRITÓRIO E TRAZER GENTE DE FORA’ – JOÃO AZEVEDO

feira de março (2)

O Monte da Nossa Senhora do Bom Sucesso, em Tavares – Mangualde, acolheu este fim de semana, 2 e 3 de abril, a III Edição da Feira de Março. Na iniciativa marcou presença o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, o Presidente da União de Freguesias de Tavares, Alexandre Constantino, e centenas de visitantes. O evento, que é organizado pela União de Freguesias de Tavares, contou com o apoio da Câmara Municipal de Mangualde e teve como parceiro a Real Confraria do Porto.

Para o edil mangualdense, ‘a Junta de Tavares tem tido um papel determinante na organização deste grande evento’, salientando que ‘para dar coesão territorial nós temos que polarizar eventos que tenham a ver com a tradição, com o ADN das freguesias’. Na mostra estão destacadas áreas como a agricultura, os serviços da terra, o setor agropecuário, o que permite ‘chamar gente a Mangualde através deste projeto para depois podermos fomentar a agroindústria, o queijo da serra, o bom leite. Isto tem que ter uma consequência. Não é só organizarmos uma festa para que as pessoas possam cá vir neste dia, mas ter um papel determinante na melhoria das condições de vida dos agricultores, dos produtores de leite para poderem promover e valorizar o seu produto. Eu acredito que com o investimento que vamos ter no concelho na área da produção do queijo da serra da estrela, por exemplo, os agricultores de Mangualde vão estar com mais conforto no futuro’ acrescenta João Azevedo. Em suma, o autarca considera este evento ‘promove cultura, tradição, respeito histórico, mas também promove os produtos locais’. Finalizando, ‘eu acredito que Mangualde também pode crescer neste setor de atividade. O objetivo é manter as pessoas de Mangualde no território e trazer gente de fora’.

Também para Alexandre Constantino o balanço foi positivo. ‘Apesar do mau tempo, com empenho e sacrifício os agricultores e produtores vieram mostrar o seu trabalho e o orgulho que sentem nos seus animais. Isto faz com que seja uma festa diferente. É o nosso ADN.’ E acrescenta, ‘queremos reconhecer e preservar a própria raça. Fazer uma homenagem aos produtores.’ Considerando, ‘é fundamental que as pessoas sintam que o seu trabalho é útil, é importante e que é reconhecido’.

 

 

MOSTRA GASTRONÓMICA E CONCURSOS DE OVINOS E VINHO ANIMARAM FIM DE SEMANA

A Mostra Gastronómica arrancou no sábado à tarde acompanhada pela atuação de um Rancho Folclórico e da Tuna de Real. No domingo foi possível assistir ao Concurso de Ovinos e ao Concurso do Vinho do Produtor, à Eucaristia na Capela da Nossa Senhora do Bom Sucesso e ao espetáculo da artista Maria Lisboa.

 

No Concurso de Ovinos, Rui Soeiro (1º lugar), Armando Oliveira (2º e 3º lugares) e João Oliveira (4º lugar) foram os vencedores da categoria Malatos. No que diz respeito ao rebanho mais bem enfeitado, o vencedor foi Rui Soeiro, seguido de Armando Oliveira, João Oliveira e Rui Constantino que arrecadaram o 2º, 3º e 4º lugar, respetivamente. Rui Soeiro (1º lugar), Armando Oliveira (2º lugar) e João Oliveira (3º lugar) venceram ainda na categoria de Melhor Pega. Na classificação por espécie, destacaram-se Fernando Figueiredo (1º e 3º lugar) e Rui Soeiro (2º lugar com as suas ovelhas, João Oliveira (1º lugar), Rui Soeiro (2º lugar) e Armando Oliveira (3º lugar) com os carneiros e João Oliveira na categoria Malato.

No Concurso do Vinho do Produtor o destaque foi para o produtor José Pinto de Vila Cova de Tavares.

 

 

 

Sofia Monteiro

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub