GNR – Vigilância da Floresta 2015 – Balanço

por Rua Direita | 2015.07.23 - 09:22

 

No âmbito do patrulhamento e a vigilância das zonas florestais, desde o início do ano e até ao dia 19 de Julho, e comparativamente ao período homólogo de 2014, o dispositivo da Guarda Nacional Republicana registou os seguintes dados operacionais:

45 detidos (mais 26);

607 pessoas identificadas (mais 300);

11 868 ocorrências de incêndio (mais 6 953);

749 autos de contraordenação (menos 106) por infração ao Decreto-Lei 124/2006 (Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios).

 

As ações de primeira intervenção nos incêndios florestais encontram-se a cargo dos 574 militares do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS). No tocante às ações de vigilância e do patrulhamento das áreas florestais e investigação das causas dos incêndios, estas estão  a ser desempenhadas por 948 militares e civis do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA).

 

No âmbito do patrulhamento e a vigilância das zonas florestais, desde o início do ano e até ao dia 19 de Julho, e comparativamente ao período homólogo de 2014, no distrito de Viseu, o dispositivo da Guarda Nacional Republicana registou os seguintes dados operacionais:

3 detidos (mais 1);

103 pessoas identificadas (mais 63);

751 ocorrências de incêndio (mais 399);

102 autos de contraordenação (mais 3) por infração ao Decreto-Lei 124/2006 (Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios).

Uma força Humana, Próxima e de Confiança

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub