Gala da Fundação INATEL enche Sala Portugal e reconhece o distrito de Viseu

por Rua Direita | 2015.12.01 - 09:28

 

 

A Cerimónia de atribuição de apoios aos selecionados dos projetos da Fundação INATEL decorreu na Sala Portugal da Sociedade de Geografia de Lisboa.

A Sala Portugal, da Sociedade de Geografia de Lisboa, recebeu, este domingo, 29 de novembro, pelas 15h00, a gala “Reconhecer – Gala de Reconhecimento Social 2015”, que atribuiu apoios aos selecionados dos projetos sociais da Fundação INATEL, nomeadamente no âmbito do projeto “Mealheiro Solidário” e “Fundo de Inovação Social”.

Fernando Ribeiro Mendes, Presidente da Fundação INATEL, abriu a cerimónia com um discurso de boas vindas ao público presente, relembrando a importância da Fundação no desenvolvimento do bem-estar dos cidadãos e no incentivo de atividades socioculturais e desportivas, tendo em vista princípios como os da solidariedade e da igualdade.

“É com muito gosto que vejo esta casa, que represento, a assumir um papel muito ativo na promoção de práticas sociais reveladoras desta vontade de fazer mais e melhor, criando mais um estímulo para que estes exercícios, nossos e dos outros, sejam mais vezes reconhecidos, mais visíveis e ajudando a difundir mais a ação que, felizmente, é já desenvolvida por muitos de nós e em todo o país, com base no maior envolvimento e na participação de todos”, sublinhou.

O evento teve início com o reconhecimento público da aldeia histórica da São Miguel do Pinheiro (concelho de Mértola), eleita “Aldeia dos Sonhos” de 2015, no âmbito do projeto com o mesmo nome, uma iniciativa que pretende realizar os sonhos de habitantes de localidades com menos de 100 pessoas.

Um vídeo introdutório sobre o projeto fez menção à aldeia de Ouguela (no concelho de Campo Maior), com cerca de 60 habitantes, que na edição anterior concretizou o sonho de viajar até Lisboa e de conhecer os monumentos mais emblemáticos da cidade.

No mesmo filme, foi apresentada a localidade de São Miguel do Pinheiro pelos representantes da candidatura, que contextualizaram o sonho de visitar a região norte do país, nomeadamente a região do Minho e a cidade do Porto.

A Câmara Municipal de Mértola refere a unanimidade por parte da população de São Miguel do Pinheiro em visitar a zona norte do país pelo facto de ser “a região mais distante geograficamente do seu local de origem e com características paisagísticas bem diferentes do Alentejo”, expondo ainda a importância desta iniciativa dado que “a maioria do grupo nunca gozou férias fora da aldeia”.

Segundo a Fundação INATEL, o projeto tem como objetivo a sensibilização para a importância da salvaguarda do património cultural – material e imaterial – das aldeias históricas portuguesas, assim como a atribuição de maior notoriedade a pequenas localidades, designadamente com visitas turísticas organizadas.

No âmbito do projeto “Conversa Amiga”, uma linha de atendimento telefónico que presta apoio emocional a todos os cidadãos, a nível nacional, subiu a palco a voluntária Andreia Condesso, a quem foi atribuída especial distinção, com base no maior número de horas de atendimento efetuadas ao longo do ano corrente.

O funcionamento desta linha de apoio é assegurado durante todo o ano, entre as 15h e as 22h, por um corpo de voluntários que se disponibilizam para um trabalho especializado de relação de ajuda não profissional.

Posteriormente, foi apresentado o projeto “Fundo de Inovação Social”, que surgiu no âmbito das comemorações dos 80 anos da Fundação INATEL, como forma de apoio excecional a Centros de Cultura e Desporto (CCD) filiados da Fundação INATEL, para a promoção de projetos inovadores no domínio social, que resultem em benefício de pessoas em situação de maior vulnerabilidade e que potenciem, ainda, a melhoria do bem-estar e coesão social.

Assim, foram atribuídos apoios a vinte instituições para a promoção e desenvolvimento dos projetos de inovação social selecionados, sendo elas: Cegada – Grupo de Teatro (Lisboa); Grupo Desportivo e Cultural de Foros do Arrão (Portalegre); Teatro de Carnide – Sociedade Dramática (Lisboa); Casa do Povo de Santo António (Açores); Centro Social, Cultural e Desportivo de Silvares (Braga); Sporting Clube Vinhense (Setúbal); Associação Cultural de Música e Teatro Arte à Parte (Coimbra); Casa do Povo de Relva (Açores); Teatro Metaphora – Associação de Amigos das Artes (Madeira); Associação dos Amigos Unidos pelo Escoural, IPSS (Évora); ACOFA – Associação Cultural Organizadora de Festivais Amadores (Braga); Zero em Comportamento (Lisboa); Centro Social e Polivalente de Ourentã (Coimbra); Liga dos Amigos de Aguada de Cima (Aveiro); Casa do Povo de Válega (Aveiro); Centro Social de São Bento (Açores); Banda Musical Vila Verde da Raia (Vila Real); Grupo de Dança Dream Dancing (Santarém); NACO – Núcleo Juvenil de Animação Cultural de Oliveirinha (Viseu); Rancho Folclórico de São Tiago de Lobão (Aveiro).

 

Foi depois o momento de apresentar o projeto “Mealheiro Solidário”, que através de campanhas e eventos solidários realizados ao longo do ano, angariou fundos destinados ao apoio de cidadãos individuais em dificuldades.

Este ano, os fundos do projeto foram entregues a Júlio Pereira dos Reis, residente no Marco de Canaveses, para a compra de uma prótese com um novo sistema de encaixe para amputação transtibial, adaptada às suas necessidades.

“Sou eu que ajudo a minha esposa (com 81 anos de idade) que vive numa cadeira de rodas, desde há dois anos, por problemas de coluna, assim como ajudo o meu filho tetraplégico desde 1980, devido a um acidente de viação”, explica Júlio dos Reis.

Dada a carência de apoios sociais e na impossibilidade financeira de contratar serviços domiciliários que o auxiliem, Júlio dos Reis, que se encontra numa situação física limitada e em risco de complicações, confessa: “Cuido de todo o meu agregado familiar (…) e por esta razão tenho de continuar a usar a prótese antiga e desajustada todos os dias, apesar de estar a agravar a minha situação diariamente.”

Segundo o próprio, a nova prótese tem um mecanismo que “alivia toda a zona imediatamente abaixo do joelho, onde tenho uma ferida crónica que não cicatriza e se encontra em estado avançado de degeneração, dificultando em muito o uso da prótese que atualmente possuo”.

Devido à sua condição atual e incapaz de ajudar nas lides domésticas, Júlio dos Reis não sai de casa há cerca de um ano. Apesar disso, sustenta com convicção: “Gosto de pensar que, apesar dos meus 85 anos, tenho ainda muito para dar e viver.”

Por força do número de candidaturas recebidas, a Fundação INATEL desenvolverá novas campanhas para a recolha de fundos do projeto que serão atribuídos a Andreia Cristina Cardoso, Margarida Gonçalves e Pedro Miguel Azevedo, colmatando-se carências a nível da alimentação, medicação, tratamentos e equipamentos que auxiliam na melhoria da qualidade de vida, saúde e bem-estar dos candidatos.

A Sala Portugal aplaudiu ainda o trabalho de Ângelo Valente (animador sociocultural) e Sofia Nunes (gerontóloga), jovens de Aveiro, membros da equipa técnica do Centro Comunitário da Gafanha do Carmo, pelo projeto “Antes de morrer eu quero…”, em que os utentes desta instituição participam num registo fotográfico onde partilham por escrito os sonhos que têm e que pretendem realizar antes de morrer.

No âmbito do reconhecimento do trabalho de entidades coletivas, foi também distinguida a ATLAS, uma ONGD – Organização Não Governamental para o Desenvolvimento, com o projeto “Velhos Amigos”, que presta apoio à população idosa de Coimbra, com a entrega de refeições quentes semanais e com uma rede de consultas solidárias e de atividades de animação sociocultural.

O encerramento da gala decorreu no Teatro Politeama, com “República das Bananas”, um espetáculo musical de Filipe La Féria, que relembra acontecimentos marcantes dos últimos anos em Portugal, numa crítica “mordaz e divertida” à nossa sociedade e às figuras públicas e políticas do país.

À semelhança de anos anteriores, a Fundação INATEL organizou viagens com partidas dos distritos de: Aveiro, Braga, Beja, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub