Em Peva, dezenas de animais são abençoados na Festa de Santo Antão

por Paulo Neto | 2016.01.05 - 21:33

 

Santo Antão é o padroeiro dos criadores de gado e protector dos animais domésticos e de estábulo. Em Peva, Moimenta da Beira, a memória do santo e o seu dom e gesto especial para com os animais, vai ser celebrado no dia 17 de janeiro, um domingo, no santuário erguido em sua homenagem, com uma festa que recuperou tradições ancestrais, como a bênção dos animais.

Festa de Santo Antão (Bênção dos Animais)

Mas do programa festivo há ainda outros costumes populares que vão ser revividos, com fulgor, durante a tarde daquele dia grande para a freguesia: as ‘marradas entre carneiros’ e as ‘lutas de bois’, às 15 horas, e também a ‘cagadela da vaca’, às 16h30, um jogo delirante de ‘apostas’ num espaço do adro do santuário dividido em quadrículas.

Antes, porém, acontecem os momentos religiosos da festa, que começa às 8h30 com as romagens ao santuário; às 11 horas a eucaristia, com procissão no final; às 12h00 a bênção dos animais e às 14 horas a realização do leilão das oferendas.

A lenda diz que Santo Antão era um grande amante dos animais e que tentou cuidar deles ao longo de toda a sua vida. Existem muitas lendas sobre a sua relação com os animais, como a cura da cegueira de alguns javalis fazendo com que a mãe javali vivesse com ele e o defendesse de qualquer ataque como forma de agradecimento. Ou, então, a remoção de um espinho das garras de um leão. Este dom especial para com os animais, o facto de curá-los e receber posteriormente a sua protecção, foi o que o tornou no seu santo padroeiro.

 

Rui Bondoso