Distrito regista vinte e três mortos com tratores agrícolas

por Rua Direita | 2014.03.19 - 20:51

Vinte e três é o número total de vítimas mortais que resultaram da cerca de uma centena de acidentes de trabalho e viação com tratores e máquinas agrícolas ocorridos no distrito de Viseu ao longo dos últimos três anos.

Quando se olha para estes números negros é fácil perceber a verdadeira dimensão do flagelo: só no último ano faleceram nove pessoas.

De acordo com os dados divulgados hoje pela Guarda Nacional Republicana (GNR), em 2013 registaram-se 37 acidentes, 24 de viação e 13 de trabalho, nestes 8 foram por capotamento e resultaram 6 mortos. No total dos acidentes, 9 condutores faleceram e 16 ficaram feridos e a idade média dos condutores é de 65 anos. Destes acidentes registaram-se ainda 15 outros feridos.

Em 2012, verificaram-se 30 acidentes, 24 de viação e 6 de trabalho, neste 3 foram por capotamento e resultaram 2 feridos. No total dos acidentes, 5 condutores faleceram e 12 ficaram feridos e a idade média dos condutores é de 62 anos. Destes acidentes registaram-se ainda mais 1 morto e 13 outros feridos.

Já em 2011 registaram-se 25 acidentes, 14 de viação e 11 de trabalho, neste 7 foram por capotamento e resultaram 5 mortos e 2 feridos. No total dos acidentes, 8 condutores faleceram e 7 ficaram feridos e a idade média dos condutores é de 46 anos. Destes acidentes registaram-se ainda mais 2 morto e 6 outros feridos.

Durante as operações “Floresta Protegida. Sempre!” e “Campo Seguro” o Comando Territorial Viseu vai procurar sensibilizar as populações para os cuidados a ter na condução dos tratores e máquinas agrícolas.

Não esquecer a manutenção do veículo, utilizar as estruturas de proteção, frequentar ações de formação teóricas e práticas e não conduzir sob o efeito de álcool, fadiga ou com excesso de velocidade são regras de “ouro” que a Guarda Nacional Republicana quer ver seguidas.

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub