Diligência sofrível… mas melhor que nada!

por Rua Direita | 2014.05.05 - 15:27

A cultura da CMV, a muito rogo, lá se sensibilizou para o estado de indigência a que estava votado o Arco da vetusta rua à qual deu nome.

Perante um S. Francisco no nicho da muralha, junto à Porta Afonsina, num estado lastimável e a porcaria que grassava há décadas naquelas pedras, mandou uma equipa limpar, lavar, cuidar.

Porém, fê-lo decerto a contragosto e aldrabando o serviço: retirou o candeeiro à direita do nicho (com que critério?); descentrou a estátua para a esquerda (porquê?)… mas honra lhe seja: limpou a imundície.

Com diligência e brio, este serviço tinha ficado perfeito.

Teria custado tanto fazer bem como fazer mal.

Assim, ficou… sofrível e em desacordo com a matriz.

Mas as matrizes para muita gente nem a origem ou Mãe são…

Ps: Colocou-lhe a mão esquerda que deveria jazer no chão do nicho.

candi

fran2

imagem

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub