DIA DA CONFRARIA DA CASTANHA NA FEIRA DE S. MATEUS

por Rua Direita | 2014.09.08 - 23:34

 

 

No passado dia 6 de Setembro a Confraria da Castanha “Soutos da Lapa” com Sede em Sernancelhe, integrando todavia diversos municípios dos extremos da Beira conexos com a Beira Douro, realizou uma das habituais Jornadas que já promove há quatro anos no âmbito da Feira de S. Mateus, em Viseu.

Integrou o Programa um Almoço confrádico que este ano teve lugar no Restaurante Casablanca e ali servido com a costumada dignidade. No final do mesmo o Mordomo-mor. Alberto Correia, saudou os presentes, agradecendo a presença do Sr. Dr. Almeida Henriques na sua qualidade de Presidente da Câmara de Viseu e simultaneamente “Confrade de Honra” da Confraria da Castanha.

conf2

O Confrade Alberto Correia fez seguidamente uma visita guiada à Casa da Ribeira e posteriormente, de acordo com o programa e já no espaço da Feira de S. Mateus – Sala de Imprensa – apresentou breve lição sobre “Aquilino Ribeiro e a mística do castanheiro” ilustrada com sugestivas imagens.

Às 17 horas teve lugar junto ao Stand promocional da Confraria – Espaço Multiusos – uma prova de espumante “Terras do Demo”, gentilmente oferecido pela Cooperativa Agrícola do Távora, e de “cavacas de Freixinho”, requintado manjar de âmbito conventual, tradição do Recolhimento de Freixinho, um lugar de memória aquiliniana.

Participando na prova e brinde esteve a Sr.ª Dr.ª Odete Paiva, Vereadora da Cultura, que este ano preside à organização do certame com elementos do seu staff e ainda o Sr. Faustino Lopes em representação do Sr. Presidente da Câmara de Tabuaço, não tendo podido estar, conforme comunicação sua, o Sr. Dr. Carlos Silva Santiago, Presidente da Câmara de Sernancelhe.

Pelas 19 horas e até às 22 horas foi servido a quantos adquirissem o respectivo Kit (tigela de barro preto de Molelos) um “Caldo” de castanha preparado pelo Restaurante Flora / Sernancelhe.

Para memória da respectiva data foram ainda editados dois Blocos de notas com motivos referentes à Confraria e sua actividade e ainda um assador de castanha, miniatura, feito nas olarias de Molelos, com sua elegante caixa.

A Confraria da Castanha que intenta, através destas e outras realizações, chamar a atenção para esses fundamentais elementos estruturantes em que se apoia a sua missão – a castanha e o castanheiro -, indissociáveis, naturalmente, de amplíssimo significado nos planos económico, social e cultural, cumpriu-se mais uma vez.

 

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub