Descargas ilegais e poluentes na ETAR das Fontainhas e na ETAR dos Prados em Santa Comba Dão denuncia BE

por Rua Direita | 2019.04.17 - 13:33

“Já há vários anos que estes problemas se arrastam e têm vindo a ser realizadas denúncias junto das autoridades competentes e, até hoje, nada foi feito para resolver o problema.

As entidades responsáveis não têm prestado a atenção devida a estas situações e, como tal, continuamos a destruir um bem que é de todos, o ambiente, através dos nossos cursos de água. O principal problema parece estar, desde logo, na inoperância da ETAR das Fontainhas, na Freguesia de Santa Comba Dão e na ETAR dos Prados, na Freguesia de São João de Areias, que realizam descargas poluentes num curso de água que desagua diretamente no Rio Dão e na Ribeira dos Prados que atravessa a vila de São João de Areias até ao rio Mondego.


Em termos globais, esta é uma situação que deve preocupar a toda a sociedade. O rio Dão e o rio Mondego já foram ecossistemas limpos e saudáveis de fauna e flora e se hoje estão na situação em que estão, deve-se sobretudo à incapacidade dos sucessivos executivos que passaram por Santa Comba Dão, mais especificamente o PSD e PS, conseguirem encontrar um ponto de equilíbrio entre crescimento populacional e proteção ambiental. Com a pressão crescente sobre os nossos cursos de água e com o substancial incremento do saneamento, os rios, ribeiras e cursos mais pequenos de água passaram a ser verdadeiros esgotos a céu aberto. 

Nestas duas situações, existe um claro esquecimento das autoridades competentes para resolver o problema e evitar danos maiores relativos também à saúde pública da população, já que ambas as ribeiras atravessam terrenos agrícolas na sua maioria cultivados. A ETAR das Fontainhas, localizada na zona sul da Freguesia da Santa Comba Dão, foi construída provisoriamente até ser efetivada uma ETAR maior e com suficiente capacidade para tratar os efluentes daquela zona da cidade de Santa Comba Dão, mas passados mais de dez anos o problema ainda não foi resolvido. Em relação à ETAR dos Prados, situada na zona da vila de São João de Areias que lhe dá esse nome, a ETAR foi construída sem o equipamento necessário tendo em falta dois motores que serviriam para ajudar a tratar os efluentes que chegam a ETAR e assim evitar que descarregue para a Ribeira sem qualquer tipo de tratamento. 

Esta situação é completamente insustentável, não se conseguindo perceber como é que as autoridades competentes ainda não tomaram medidas para resolver este grave problema que, para além de abranger um grande percurso das ribeiras, afeta dois rios importantes para a região, prejudica insistentemente o dia a dia das pessoas que habitam ou têm produções agrícolas perto destas duas ETARs. A Comissão Coordenadora Distrital de Viseu do Bloco de Esquerda avançará com denúncias junto das autoridades competentes para que este problema seja resolvido ou minimizado o mais rapidamente possível.

A Comissão Coordenadora Distrital de Viseu do BE”

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub