Câmara de Tondela “chumba” campeão, afirmam os vereadores do PS

por Rua Direita | 2019.09.11 - 18:50

Regularmente, o Município de Tondela atribui galardões a pessoas individuais ou coletivas que, por diversas razões, obtiveram notoriedade. O dia 16 de setembro, feriado municipal, tem sido a data escolhida para entrega das distinções que são deliberadas pela câmara municipal.

Um maio e outro em junho, foram anunciados os propósitos de duas das condecorações, um por parte do presidente da câmara e outro pelos vereadores do PS, embora as propostas finais sejam deliberadas mais tarde, o que aconteceu no dia 2 de setembro.

Com base no artigo 8º do Regulamento de Galardões Municipais, elaborado em 1995, os vereadores socialistas apesentaram uma proposta de atribuição da medalha de mérito desportivo a Ricardo Loureiro, automobilista e atual Campeão Nacional 2018, de Clássicos de Montanha, na Divisão 6.

Vencedor de 5 das 7 provas, o caramulano e tondelense, em novembro lá foi a Braga, participar na Gala do Campeonato de Portugal de montanha JC Group, organizada pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), onde recebeu o troféu de campeão e que guarda ao lado de tantos outros.

Inibida de utilizar o habitual argumento de falta de Regulamento, sistematicamente abusado para chumbar as nossas propostas, a maioria alegou que, afinal, o campeão era outro e só um – o campeão absoluto! Que Ricardo Loureiro era campeão, mas não era campeão!

Apesar disso, os vereadores do PS aprovaram as propostas da maioria, mas podemos dizer que se não tivessem ocorrido os incêndios de 2017 e o senhor Padre António não tivesse chegado aos 50 anos de sacerdócio, não havia mérito para atribuir no próximo dia 16 de setembro.

Em resumo, o título de campeão nacional atribuído pela FPAK não é reconhecido pela maioria da câmara municipal de Tondela, mas o próprio município apoia, com várias e públicas dezenas de milhares de euros, a Rampa do Caramulo, que faz parte do campeonato ganho pelo automobilista do nosso concelho.

O preconceito laranja perdeu, mais uma vez, a oportunidade de fazer o que não consegue – expurgar o partidarismo do mérito, apenas porque o campeão integrou as listas do PS nas últimas eleições autárquicas.

É livre quem quer e não será qualquer azedume que desmotivará e evitará que o nosso campeão renove o título e, provavelmente, faça uma desfeita a esta maioria desalmada, podendo mesmo vir a sagrar-se campeão nacional absoluto em 2019.

Força Ricardo Loureiro, o maior mérito está nas vitórias. Porque os campeões não desanimam, nem guardam ressentimentos. Mas a nós, nada nos impede de lamentar!

Os vereadores do Partido Socialista

Joaquim Santos / Júlio Rodrigues

(Foto DR)

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub