Borges dá uma nova vida aos vinhos monovarietais

por Rua Direita | 2019.10.17 - 17:33

A Sociedade de Vinhos Borges continua a apostar na renovação da imagem dos seus vinhos. Agora são os monovarietais da marca que chegam ao mercado com uma nova roupagem, seguindo a mesma linha das gamas Borges Reserva e Borges Grande Reserva: a união perfeita entre modernidade e tradição.

Desta forma, Borges Touriga Nacional (Dão) e Borges Alvarinho (Vinho Verde) reforçam ainda mais a sua autenticidade e caráter. “Esta nova imagem veio reforçar a linha de comunicação na qual a Sociedade dos Vinhos Borges tem apostado no último ano. Queremos imprimir às nossas referências uma roupagem contemporânea, acompanhando as tendências do design atual, não esquecendo de reforçar a tradição e o know-how da marca em produzir vinhos de alta qualidade, que o nosso consumidor tão bem conhece”, refere Ana Montenegro, Gestora de Comunicação e Relações Públicas da Sociedade dos Vinhos Borges.

O Borges Touriga Nacional 2016 é o reflexo de um ano marcado por vinhos de grande potencial, muita cor e sobretudo muita frescura. Produzido na região do Dão, onde esta casta nobre se afirma com todas as suas potencialidades, apresenta aromas florais envolvidos por notas de frutos vermelhos como a ginja e um excelente volume de boca, com taninos maduros e suaves a contribuírem para uma elegância única.

O Borges Alvarinho 2018 é o resultado de um ano climático atípico, marcado por vinhos aromáticos, florais e de excelente equilíbrio. Produzido na sub-região de Monção e Melgaço, apresenta aroma exuberante e complexo, marcado por notas a frutos tropicais e citrinos, com uma boa acidez a conferir frescura e longevidade. Nesta mudança de imagem, a marca Borges aparece reforçada como símbolo de prestígio e qualidade, assim como a recuperação da insígnia em relevo modulado das duas águias unidas, tendo sobreposto um ornato com as iniciais V e B no centro, é um regresso às origens e ao ano de fundação – 1884.


PVP (indicativo e não vinculativo):
Borges Touriga Nacional 2016: 19,50€
Borges Alvarinho 2018: 9,49€

Sobre os Vinhos Borges:


Fundada em 1884, pelos irmãos António e Francisco, a Sociedade dos Vinhos Borges cedo se transformou numa das principais empresas vitivinícolas nacionais. Reconhecendo que só pela excelência podem os vinhos portugueses afirmar-se no mundo, a Borges desde sempre apostou na qualidade da sua produção, hoje exportada para mais de cinquenta países dos cinco continentes.
Consciente da necessidade de dominar o processo produtivo desde a plantação da vinha, a Borges está presente nas principais regiões demarcadas portuguesas com três Quintas de referência: nos Vinhos Verdes, a Quinta de Simaens; no Douro, a Quinta da Soalheira e no Dão a Quinta de São Simão da Aguieira.
Seguindo a rota e a tradição de regiões vitivinícolas de excelência – Vinhos Verdes, Dão e Douro – a Borges produz diversas marcas de qualidade em diferentes segmentos; uma oferta possível graças às suas Quintas que certificam o carácter destes néctares. À harmonia dos vinhos de mesa DOC juntam-se os aromas dos Vinhos do Porto, a frescura dos Espumantes e a vitalidade dos Vinhos Rosé.



Inês Silva Soares

Projecto na área da comunicação social digital, 24 horas por dia e 7 dias por semana dedicado ao distrito de Viseu

Pub